Onde anda este treinador? Carlos Brito

 Hoje, na rúbrica "Onde anda este treinador?", vou falar acerca de um treinador que passou grande parte da sua carreira em Vila do Conde, ao serviço do Rio Ave.
 
Depois de pendurar as botas, na época 1995/1996, Carlos Brito começou por ser, na época 1996/1997, adjunto do treinador Henrique Calisto, no Estádio dos Arcos.  
Na época seguinte, em 1997/1998, Carlos Brito iniciou a época como técnico principal do Rio Ave, onde treinou jogadores como Nenad Divac, Quinzinho, Dibo, Tó Luís ou Niquinha. Na época 1998/1999, Carlos Brito permaneceu no banco do Rio Ave, tal como na época 1999/2000, onde treinou jogadores como Jorge Humberto, Armando Sá, Luís Coentrão ou Gama. Na época seguinte, em 2000/2001, Carlos Brito tem a sua primeira experiência fora de Vila do Conde, quando é contratado pelo Estrela da Amadora. Na Reboleira, Carlos Brito treinou jogadores como Sérgio Marquês, Cadete, Semedo ou Igor Souza. Na época 2001/2002, Carlos Brito ficou sem clube, e na época seguinte, em 2002/2003, Carlos Brito regressou ao "seu" Rio Ave, onde treinou jogadores como Vandinho, Miguelito, André Vilas Boas ou Nuno Sousa. Na época 2003/2004, Carlos Brito permaneceu mais uma vez no banco do Rio Ave, onde treinou jogadores como Mora, Danielson ou Zé Gomes. Na época 2004/2005, Carlos Brito continuou no Rio Ave, onde orientou jogadores como Junas Naciri, Gaúcho, Evandro ou Fábio Coentrão.
Na época seguinte, em 2005/2006, Carlos Brito é contratado pelo Boavista, na Primeira Liga, onde treina jogadores como Fary, João Vieira Pinto, Hélder Rosário, Manuel José ou Paulo Sousa. Na época 2006/2007, Carlos Brito voa para a Madeira, para treinar o Nacional, e onde partilha o balneário com jogadores como Diego Benaglio, Ávalos, Georgi Chilikov ou Chaínho. Na época 2007/2008, Carlos Brito ruma ao Leixões, onde treinou jogadores como Beto, Jorge Baptista, Nwoko, Vieirinha ou Jorge Gonçalves. Na época seguinte, em 2008/2009, Carlos Brito regressa ao Rio Ave, no escalão principal, e onde treinou jogadores como André Carvalhas, Chidi, Wires, Yazalde ou Sílvio. Em 2009/2010, Carlos Brito permanece no Rio Ave e acaba por treinar jogadores como Carlos, Pedro Trigueira, Valdir, Nélson Oliveira ou João Tomás. Na época seguinte, em 2010/2011, Carlos Brito permanece no Rio Ave até ao final da época. Na época 2011/2012, Carlos Brito volta a permanecer no Rio Ave, onde treinou jogadores como Paulo Santos, Jean Sony, Vítor Gomes, Tarantini ou Bruno China.
Atualmente, Carlos Brito, com 49 anos, permanece no mundo do futebol, mas sem clube para treinar.

Qual é a vossa opinião sobre o Carlos Brito? Tem capacidade para voltar a treinar no principal escalão do futebol português? Comentem.            

Comentários

  1. Carlos Brito sempre desempenhou bons trabalhos pelos clubes por onde passou pelo que comparado com alguns treinadpres de qualidade muito duvidosa que estao na primeira liga creio que tem todas as condiçoes para ocupar o seu lugar num clube do primeiro escalão.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Podem comentar á vontade e cada um pode expressar a sua opinião, mas aviso já que não aceito comentários insultuosos contribuindo para o bom funcionamento da caixa de comentários e para debater opiniões sobre as notícias colocadas no blog.
Por fim, peço também aos "anónimos" que assinem o seu nome/nick no final dos seus comentários de modo a facilitar a comunicação entre os leitores e o autor do blog.

Mensagens populares deste blogue

Vai dar que falar... João Virgínia

Vai dar que falar... Léo Jabá

Scouting: Jorge Fellipe