sábado, 31 de janeiro de 2015

Esta águia também sabe jogar xadrez!

Benfica-Boavista (REUTERS/ Hugo Correia)

SL BENFICA 3-0 BOAVISTA
(Lima 23', Maxi Pereira 33' e Jonas 55' (GP))

Hoje, no Estádio da Luz, o Benfica recebeu e venceu, por 3-0, o Boavista, treinado pelo ex-benfiquista Petit, e reforçou a liderança do campeonato nacional da 1ª Divisão. O destaque desta partida vai, claramente, para a pobre exibição do Boavista e para a lesão do guarda-redes brasileiro Júlio César.  


GOLOS

23' - SL BENFICA: Golo de Lima - Depois de um passe picado à entrada da área, executado por Maxi Pereira, o avançado brasileiro concluiu de cabeça, acabando por fazer um "chapéu" a Mika. Estava feito o 1-0.  

33' - SL BENFICA: Golo de Maxi Pereira - Após a marcação de canto curto, Maxi Pereira entrou pela quina da área "axadrezada" e sem oposição, rematou de pé esquerdo, com a bola a bater em Idris, traindo Mika, fazendo o 2-0 para o Benfica. 

55' - SL BENFICA: Penalti marcado por Jonas - Na conversão da grande penalidade, o avançado, ex-Valência, bate Mika e coloca o resultado final em 3-0. 


DESTAQUES

Maxi Pereira - O lateral-direito uruguaio apontou um golo insólito. 

Júlio César - o guardião brasileiro lesionou-se com gravidade e é baixa certa para o derby

Mika - Sem culpa nos golos sofridos. 


FALAM OS TREINADORES...

Jorge Jesus (SL Benfica): «Devíamos ter feito mais golos» 

Daniel Portela (Boavista): «Vamos olhar mas é em frente»


FALAM OS JOGADORES...

Maxi Pereira (SL Benfica): «O mais bonito são as assistências» 

José Manuel (Boavista): «Não fomos a equipa que temos sido até aqui»



Homem do jogo da parte do SL Benfica: Maxi Pereira 
Homem do jogo da parte do Boavista: José Manuel  

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Grandes Lendas: Oliver Kahn


Era um guarda-redes que aparentava ter "cara de poucos amigos" e que metia respeito a qualquer adversário que se lhe atravessasse no caminho. Com excelentes reflexos e um insuperável jogo aéreo, fruto dos seus 1,88 metros de altura, este jogador foi um dos melhores guarda-redes da história do Bayern de Munique e da Seleção da Alemanha. Caros leitores, sem mais demoras, apresento-vos Oliver Kahn.  


INÍCIO NO KARLSRUHER 
Oliver Rolf Kahn nasceu no dia 15 de Julho de 1969, na cidade alemã de Karlsruhe. O jovem Oliver começou a sua aventura futebolística no clube da sua cidade natal - o Karlsruher SC - onde privou com outros jogadores de futebol como, por exemplo, Srecko Bogdan, Geovani, Marc Rapp, Thomas Süss, Lars Schmidt, Wolfgang Trapp ou Daniel Simmes, tendo sido treinado por Winfried Schäfer. Como jogador do Karlsruher SC, Oliver Kahn jogou, na totalidade, 148 jogos e não ganhou qualquer título de relevo nacional ou internacional. O jovem Kahn permaneceu no Karlsruher SC  durante sete temporadas consecutivas (de 1987/1988 até 1993/1994). 










ÍDOLO NA BAVIERA
Na época 1993/1994, Oliver Kahn trocou a sua cidade natal pela região da Baviera, onde assinou contrato com o "todo-poderoso" Bayern de Munique, onde se viria a tornar um ídolo no clube germânico. Pelo conjunto bávaro, Oliver Kahn  jogou, na totalidade, 627 jogos e acabou por conquistar 1 Taça Intercontinental, 1 UEFA Champions League, 1 Taça UEFA, 8 Campeonatos alemães, 6 Deutscher Football Bund Pokal e 6 Taça da Liga alemã. No balneário do Bayern de Munique, Oliver Kahn foi colega de equipa de grandes nomes do futebol mundial como, por exemplo, Philipp Lahm, Willy Sagnol, Zé Roberto, Owen Hargreaves, Bastian Schweinsteiger ou Claudio Pizarro. O "Ogre" ficou em Munique durante 14 épocas (de 1994/1995 até 2007/2008) seguidas até ao fim da sua carreira.
     

  

        




FIGURA DA ALEMANHA
Ao nível da Seleção da Alemanha, Oliver Kahn registou 86 internacionalizações e foi uma grande figura da Mannschaft. Pela seleção alemã, Oliver Kahn marcou presença nos Campeonatos do Mundo de 1994 (EUA), 1998 (França), 2002 (Coreia do Sul/Japão) e de 2006 (Alemanha), nos Campeonatos Europeus de 1996 (Inglaterra) e de 2000 (Bélgica/Holanda), nas fases de qualificação para os Mundiais de 1998 e de 2002 e para os Europeus de 1996, 2000 e de 2004 e na Taça das Confederações de 2005.


Atualmente, com 45 anos, Oliver Kahn encontra-se afastado das lides do futebol.









Qual é a vossa opinião acerca deste grande jogador? Haverá um grande guarda-redes como foi o Oliver Kahn? Será Manuel Neuer o sucessor do "Ogre"? Comentem. 

Jornais de Hoje

 Títulos de hoje: Bruno Uvini negociado; Jonathan Rodríguez: "Sou um jogador explosivo"; Hulk quer a desforra. 

  

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Craques da 1ª Liga: Vincent Aboubakar



É um dos avançados camaroneses que jogam no campeonato português, depois de Edgar Salli (Académica de Coimbra). É um ponta-de-lança letal, com faro pelo golo e é um futebolista possante, devido ao seu físico impressionante. O seu nome é Vincent Aboubakar. 


INÍCIO NO COTONSPORT
Vincent Aboubakar nasceu no dia 22 de Janeiro de 1992, na cidade camaronesa de Yaoundé - capital dos Camarões. O jovem e pequeno Aboubakar começou a sua carreira no mundo do futebol como jogador dos camaroneses do Cotonsport. No Coton Sport Football Club de Garoua, Vincent Aboubakar privou com jogadores como, por exemplo, Albert Ebossé, Karl Max Dany, Rabo Saminou ou Salif Këita. Como jogador do Cotonsport, Vincent Aboubakar jogou, na totalidade, 15 jogos e apontou 17 golos no seu país natal. Ficou apenas uma época nos Camarões (2009/2010). 












CHEGADA AO VALENCIENNES 
Depois de brilhar no seu país natal, com a camisola do Cotonsport, Vicente Aboubakar, na época 2010/2011, rumou até França, para assinar contrato com o modesto Valenciennes. No Estádio Du Hainaut, Aboubakar jogou ao lado de futebolistas como, por exemplo, Grégory Pujol, Carlos Sánchez, Marco da Silva, Gaëtan Bong, Pierre Sagna ou Bobo Baldé, tendo sido treinado por Philippe Montanier. Ao serviço do Valenciennes, Aboubakar realizou, no total, 81 jogos e faturou por 15 vezes, não tendo vencido qualquer título desportivo. Permaneceu no Valenciennes durante três temporadas consecutivas (2010/2011, 2011/2012, 2012/2013).

        

           








"EXPLOSÃO" NO LORIENT 
Na temporada 2013/2014, Vincent Aboubakar deixou o Valenciennes e assinou pelo Lorient, onde privou com grandes jogadores como, por exemplo, Raphaël Guerreiro, Alain Traoré, Jérémie Aliadière, Gilles Sunu ou Pedrinho, tendo sido orientado pelo técnico francês Christian Gourcuff. Ao serviço do Lorient, o avançado camaronês jogou, na totalidade, 38 jogos e marcou cerca de 17 golos. Ficou no Lorient durante duas temporadas e meia (2013/2014, 2014/2015). 












MUDANÇA PARA O DRAGÃO
A meio da época 2014/2015, Aboubakar abandonou o Lorient e ingressou no Futebol Clube de Porto, onde joga ao lado de jogadores como, por exemplo, Casemiro, Óliver Torres, Cristian Tello, Jackson Martínez, Bruno Martins Indi, Ricardo Quaresma ou Yacine Brahimi, sendo treinado pelo espanhol Julen Lopetegui. Até ao momento, pelo FC Porto, Vincent Aboubakar já realizou 10 jogos e apontou 4 golos. 














SUCESSOR DE ETO'O  
Pela Seleção dos Camarões, Vincent Aboubakar regista, até ao momento, 31 internacionalizações e 6 golos apontados, tendo sido apontado como o sucessor natural de Samuel Eto'o. Marcou presença nos Campeonatos do Mundo de 2010 (África do Sul) e de 2014 (Brasil), Taça das Nações Africanas de 2015 (Guiné-Equatorial), nas fases de qualificação para os Mundiais de 2010 e de 2014 e para a CAN'2015.














A FICHA

Nome: Vincent Aboubakar 
Idade: 23 anos 
Data de Nascimento: 22/01/1992 
Local de Nascimento: Yaoundé, Camarões    
Altura: 1,82m 
Peso: 77 kg 
Posição: Ponta-de-Lança
Clube: FC Porto 

TRAJETÓRIA

2009/2010: Cotonsport
2010/2011: Valenciennes 
2011/2012: Valenciennes 
2012/2013: Valenciennes 
2013/2014: Lorient 
2014/2015: Lorient 
2014/2015: FC Porto

PALMARÉS

Não tem. 



Qual é a vossa opinião acerca deste grande jogador? Vincent Aboubakar será o sucessor de Samuel Eto'o? Comentem. 

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Luis Suárez: "Maxi será o pai perfeito para Jonathan"; Figo contra Blatter; Chumbo grosso. 

  

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Sporting empata em casa e está em risco de ser afastado

TL: Sporting-V. Setúbal, 1-1 (resultado final)

SPORTING CP 1-1 V.SETÚBAL
(Ney Santos 13' (AG); Miguel Lourenço 54')

Hoje, no Estádio de Alvalade, o Sporting Clube de Portugal recebeu e acabou por empatar (1-1) com o Vitória de Setúbal e com este empate está em risco de ser afastado da desvalorizada Taça da Liga. O destaque desta partida vai, claramente, para a exibição razoável das duas equipas, para a expulsão de Lupeta e para a boa exibição do guarda-redes alemão, ex-Bayern de Munique, Lukas Raeder. 


GOLOS

13' - SPORTING CP: Autogolo de Ney Santos - Depois de um canto marcado à maneira curta, André Martins coloca a bola no segundo poste, Junya Tanaka devolve o esférico para a área e o defesa brasileiro dos "sadinos" coloca a bola na própria baliza, defendida por Lukas Raeder. Estava feito o 1-0. 

54' - V.SETÚBAL: Golo de Miguel Lourenço - Advíncula bate o livre para a grande área sportinguista, François amortece para Miguel Lourenço e o defesa-central português, a dois tempos, empurra a bola para a baliza de Marcelo Boeck, fazendo o 1-1 final. 


DESTAQUES

André Martins - Fez uma exibição muito segura, na ausência de Ryan Gauld, e esteve ligado ao golo. 

Junya Tanaka - O avançado nipónico andou desinspirado. 

Marcelo Boeck - Sem qualquer culpa no golo sofrido. 

Lupeta - Foi muito bem expulso, depois de ter pisado o Wallyson. 

Miguel Lourenço - Marcou o único golo do Vitória de Setúbal. 

Lukas Raeder - O antigo suplente de Manuel Neuer evitou que o Vitória de Setúbal saísse goleado. 

Vitória de Setúbal - É uma vergonha as equipas, como o Vitória de Setúbal, colocarem o "autocarro" à frente da baliza. Campeonato Nacional de Seniores para essas equipas. 


FALAM OS TREINADORES...

Marco Silva (Sporting CP): «Quando se sente alguma pressão tudo é diferente» 

Bruno Ribeiro (V.Setúbal): «Queremos chegar novamente à final» 


FALAM OS JOGADORES...

André Martins (Sporting CP): «Queríamos ganhar para arrumar já com a questão»

Miguel Lourenço (V.Setúbal): «Foco está no campeonato, mas vamos lutar» 



Homem do jogo da parte do Sporting CP: André Martins 
Homem do jogo da parte do V.Setúbal: Miguel Lourenço 

Antes & Agora - #3


Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Tudo OK com Jonathan; Nani pode ficar mais um ano; Hélton já olha para 2016. 

    

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

BREVEMENTE!!!

Galáxia Futebolística

Brevemente será publicada no blogue Galáxia Futebolística uma entrevista a um futebolista que joga, atualmente, na Segunda Liga, ao serviço do Sporting Clube da Covilhã.


Lembram-se? - #36

DIDIER DROGBA
Didier Drogba - Le Mans
Didier Drogba - Guingamp
Didier Drogba - Olympique de Marseille

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Águia também cai; Líder mas pouco; Atropelado na passadeira. 

  

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Benfica imita o FC Porto e também sai derrotado

P. Ferreira-Benfica, 1-0 (crónica)

P.FERREIRA 1-0 SL BENFICA
(Sérgio Oliveira 90' (GP))

Hoje, no Estádio Capital do Móvel, o Paços de Ferreira, de forma surpreendente, recebeu e venceu o Benfica, por 1-0, e deu um motivo para sorrir ao Sporting CP (dos "três grandes" foi o que lucrou com as derrotas dos rivais). O destaque desta partida vai, claramente, para a boa exibição do Paços de Ferreira, para a péssima exibição do Benfica e do árbitro Bruno Paixão e para a sombra que foi Anderson Talisca. 


GOLOS

90' - PAÇOS DE FERREIRA: Penalti marcado por Sérgio Oliveira - Na conversão do castigo máximo, o médio português, emprestado pelo FC Porto, rematou para o lado contrário de Júlio César, enganando o guarda-redes brasileiro do Benfica. Estava feito o 1-0 final. 


DESTAQUES

Sérgio Oliveira -  Fez uma exibição perfeita. Claramente é o homem do jogo. 

Rafael Defendi - Fechou a baliza do Paços de Ferreira a "sete chaves". 

Júlio César - Não teve qualquer culpa no golo sofrido. 

Anderson Talisca - Este jogador foi uma sombra do que foi no início da época.

Lima - Dos piores avançados que jogam em Portugal. 

Jonas - É este o avançado que jogou no Valência? 

Jorge Jesus - Por mais figuras ridículas faça no área técnica, Jorge Jesus nunca é expulso. VERGONHA!!! 

Bruno Paixão - Tentou dar "colinho" ao Benfica, mas não conseguiu. A pouca vergonha continua. 


FALAM OS TREINADORES...

Nuno Campos (Paços de Ferreira): «Organização defensiva irrepreensível» 

Jorge Jesus (SL Benfica): «Se não ganhas, não podes perder...»


FALAM OS JOGADORES...

Sérgio Oliveira (Paços de Ferreira): «Sentimento especial»

Luisão (SL Benfica): «Merecíamos vencer» 



Homem do jogo da parte do Paços de Ferreira: Sérgio Oliveira 
Homem do jogo da parte do SL Benfica: Júlio César 

Para seguir... Paolo Hurtado


Depois de uma primeira época no Paços de Ferreira, onde ajudou o clube a chegar ao playoff  da UEFA Champions League, e de um empréstimo aos uruguaios do Peñarol, este grande jogador peruano regressou à Mata Real, onde voltou a ser a treinado por Paulo Fonseca. O seu nome é Paolo Hurtado e é o grande "abono de família" do Paços de Ferreira. Este jogador, de 24 anos, possui uma boa capacidade de passe, seja curto ou longo, apresenta uma boa capacidade de criatividade, é dono de um excelente sentido posicional, possui um bom remate de longa distância, sabe como se deve movimentar no terreno de jogo, os seus cruzamentos são bastante perigosos, apresenta uma finalização letal em frente à baliza contrária e possui uma boa capacidade de finta que lhe permite livrar-se dos seus adversários. Apesar de ter 24 anos, Paolo Hurtado ainda apresenta uma enorme margem de progressão e o Paços de Ferreira é o clube certo para o jovem craque peruano, formado no Alianza Lima e no Juan Aurich, Se conseguir continuar a manter a qualidade de jogo que demonstrou na sua primeira época em Portugal, Paolo Hurtado pode muito bem chegar a um dos "três grandes", pois apresenta qualidade suficiente para "dar o salto". Segundo o site Transfermarkt, o extremo peruano está avaliado em 2.500.000 euros, o que até é um bom preço para um bom jogador. Se os dirigentes dos "três grandes" não estiverem de "olhos fechados", Paolo Hurtado é jogador para um desses clubes. Este jogador dará muito que falar no resto da temporada 2014/2015 e é mais um jogador para seguir com muita atenção no campeonato português. 


A FICHA

Nome: Cristopher Paolo César Hurtado Huertas 
Idade: 24 anos
Posição: Extremo 
Clube: Paços de Ferreira 
Valor de Mercado: 2.500.000 euros      

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Super Mário; Liga ao rubro (e verde); Dragão foi ao tapete. 

  

domingo, 25 de janeiro de 2015

E vão cinco vitórias no campeonato para o Sporting!

Sporting-Académica, 1-0 (resultado final)

SPORTING CP 1-0 ACADÉMICA
(João Mário 76')

Hoje, no Estádio de Alvalade, o Sporting Clube de Portugal recebeu e venceu a Associação Académica de Coimbra, por 1-0, e alcançou a quinta vitória consecutiva no campeonato da Primeira Liga. O destaque desta partida vai, claramente, para a boa exibição da equipa "leonina" e para o golo solitário de João Mário. 


GOLOS

76' - SPORTING CP: Golo de João Mário - William Carvalho executa um excelente cruzamento para a área da Académica, Junya Tanaka cabeceia, Lee defende o cabeceamento do goleador nipónico, mas na recarga, também de cabeça, João Mário mete o esférico na baliza da Briosa. Estava feito o 1-0 final.   


DESTAQUES

André Carrillo - Esteve muito "apagado" na primeira parte, mas desabrochou na segunda parte. 

Rui Patrício - O guarda-redes nacional cumpriu 7.000 minutos na baliza "leonina". 

Tobias Figueiredo - Mais uma vez o jovem craque esteve impecável. 

Junya Tanaka - O avançado japonês não marcou, mas ficou ligado ao golo. 

João Mário - Marcou o golo solitário dos "leões". 

William Carvalho - Mais uma vez o jovem médio-defensivo voltou a fazer uma exibição de gala. 

Paulo Sérgio - Com "pseudo-ovos" não se fazem "pseudo-omeletas". 


FALAM OS TREINADORES...

Marco Silva (Sporting CP): «Foi mais uma vitória importante» 

Paulo Sérgio (Académica): «Só me preocupa aquilo que posso controlar» 


FALAM OS JOGADORES...

Nani (Sporting CP): «O nosso objetivo é ganhar jogo a jogo»  

João Real (Académica): «Sporting ganhou bem» 



Homem do jogo da parte do Sporting CP: William Carvalho 
Homem do jogo da parte da Académica: Lee 

Qual é o melhor guarda-redes da Primeira Liga? - Resultados

Está concluída a votação acerca de quem é o melhor guarda-redes da Primeira Liga, na época atual, em 2014/2015. Num total de 29 votos adquiridos, o vencer foi o guarda-redes brasileiro Júlio César (SL Benfica), que amealhou 55% dos votos dos leitores (16 votos). A seguir, na segunda posição, surge o Rui Patrício (Sporting CP), que ficou com 37% dos votos (11 votos). A fechar o pódio, no terceiro lugar, ficaram três guarda-redes, que ficaram com 13% dos votos (4 votos): Pawel Kieszek (Estoril-Praia), Mika (Boavista) e Goicoechea (Arouca). No quarto posto ficaram os guarda-redes Fabiano (FC Porto) e Alireza Haghighi (Penafiel), que amealharam, apenas, 10% dos votos (3 votos). Na quinta posição ficaram os guardiões Matheus (Sp.Braga), Matt Jones (Belenenses), Gottardi (Nacional da Madeira) e Cristiano (Académica), que juntaram 6% dos votos do público eleitor (2 votos). No sexto lugar, com 3% dos votos (1 voto), ficaram os guarda-redes Cássio (Rio Ave), Marafona (Moreirense), Ricardo Batista (Vitória de Setúbal) e Adriano Facchini (Gil Vicente). Por fim, no sétimo e último lugar, ficaram os guarda-redes Assis (Vitória de Guimarães), Rafael Defendi (Paços de Ferreira) e Salin (Marítimo) com 0% dos votos (0 votos).  


Para a realização do "Onze da Primeira Liga", o blogue Galáxia Futebolística já tem o primeiro elemento: Júlio César (SL Benfica). 

Lapidar - #30


Pepe: «Com Paulo Bento, jogamos um futebol alegre, que o povo gosta»

Qual é a vossa reação a esta frase dita pelo defesa-central luso-brasileiro, Pepe, aquando do início da "era Paulo Bento"? Comentem. 

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: O desafio de Montero; O "show" Jesus; Julen Lopetegui: "Temos de fazer mais do que os outros". 

  

sábado, 24 de janeiro de 2015

Sabias que...



Mais de 90% das bolas de futebol são feitas no Paquistão.

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Maurício: "Tobias é o futuro"; Benfica aí vamos nós!; Lucho González: "Agora já sabem que o FC Porto nunca se rende". 

  

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Grandes Lendas: Peter Schmeichel



O "gigante nórdico" passou grande parte da carreira em Inglaterra, depois de sair da "sua" Dinamarca, mas ainda parou por Portugal, onde representou um dos "três grandes". Com 1,96 metros, este jogador foi um dos melhores guarda-redes do Mundo que passou pelo nosso país. O seu nome é Peter Schmeichel. 


DO GLADSAXE-HERO PARA O HVIDOVRE 
Peter Boleslaw Schmeichel nasceu no dia 18 de Novembro de 1963, na cidade dinamarquesa de Gladsaxe. O jovem Schmeichel começou a sua carreira incrível de guarda-redes no clube da sua terra natal - o Gladsaxe-Hero. Pelo clube da sua terra natal, Peter Schmeichel 46 jogos como titular indiscutível. O guarda-redes nórdico ficou três épocas no Gladsaxe-Hero (1981, 1982, 1983). Após brilhar no Gladsaxe-Hero, Schmeichel assinou pelo Hvidovre, onde jogou com jogadores como, por exemplo, Michael Larsen, Johnny Hansen ou Mogens Kjeldsen. Pelo Hvidovre, Peter Schmeichel realizou, na totalidade, 71 jogos e apontou 6 golos pela modesta equipa dinamarquesa. Ficou mais três épocas no Hvidovre (1984, 1985, 1986). 








CHEGADA AO BRONDBY    
Depois de brilhar no modesto Hvidovre, Peter Schmeichel, em 1987, mudou-se de "malas e bagagens" para o Brondby IF, onde partilhou o balneário com jogadores como, por exemplo, Jan Bartram, Torben Frank, Bent Christensen, Claus Nielsen, Kent Nielsen ou Morten Cramer, tendo sido treinado por dois treinadores: primeiro por Ebbe Skovdahl e depois por Birger Peitersen. Ao serviço dos escandinavos do Brondby IF, Peter Schmeichel jogou, no total, 139 partidas e marcou 2 golos em solo dinamarquês, tendo conquistado 4 Campeonatos dinamarqueses e 1 Taça da Dinamarca. Peter Schmeichel ficou no Brondby IF durante cinco épocas (1987, 1988, 1989, 1990, 1991). 










ÊXITO NO "TEATRO DOS SONHOS" 
Na temporada 1991/1992, Peter Schmeichel abandonou o Brondby IF e rumou até Inglaterra, onde assinou contrato com o "todo-poderoso" Manchester United, treinado por Sir Alex Ferguson. No balneário de Old Trafford, o "gigante nórdico" privou com muitos "monstros sagrados do futebol" como, por exemplo, Éric Cantona, Mark Hughes, Ryan Giggs, Roy Keane, Steve Bruce, Andy Cole, Paul Ince, David Beckham, Gary Neville, Nicky Butt ou Paul Scholes. Como jogador dos Red Devils, Peter Schmeichel jogou, na totalidade, 398 jogos e marcou 1 golo, tendo juntado ao seu palmarés 1 UEFA Champions League (num jogo frenético frente aos alemães do Bayern de Munique, ganho no último minuto do jogo), 5 Campeonatos ingleses, 3 FA Cup, 1 Football League Cup, 4 Community Shield e 1 Supertaça Europeia. O "gigante escandinavo" ficou oito temporadas seguidas no "Teatro dos Sonhos" (de 1991/1992 até 1998/1999).







ÍDOLO EM ALVALADE
Depois de muitos sucessos como jogador do Manchester United, Peter Schmeichel assinou pelo Sporting CP, na época 1999/2000, onde jogou ao lado de grandes nomes do futebol português como, por exemplo, Beto, Rui Jorge, Pedro Barbosa, Afonso Martins, Luís Vidigal, Iordanov, Beto Acosta, Mbo Mpenza ou Toñito, tendo sido treinado, primeiro, por Giuseppe Materazzi e, depois, por Augusto Inácio. Ao serviço do Sporting Clube de Portugal, Peter Schmeichel jogou, na totalidade, 70 jogos de "leão ao peito", tendo ganho 1 Campeonato português e 1 Supertaça de Portugal. Peter Schmeichel ficou duas épocas em Portugal (1999/2000, 2000/2001), onde foi um ídolo no antigo Estádio de Alvalade. 










INGRESSO NO VILLA PARK 
Após "devolver" o Sporting CP à rota dos títulos, Peter Schmeichel, na temporada 2001/2002, regressou a Inglaterra e assinou pelo Aston Villa, onde foi colega de equipa de grandes jogadores como, por exemplo, Mustapha Hadji, Peter Crouch, Juan Pablo Ángel, Darius Vassell, Olof Mellberg, Gareth Barry ou David Ginola. Pela equipa do Aston Villa, Peter Schmeichel realizou, no total, 36 partidas e marcou ainda 1 golo, tendo festejado a conquista de 1 Taça Intertoto. Schmeichel ficou no Villa Park durante uma temporada (2001/2002).












FIM EM MANCHESTER 
Na temporada 2002/2003, Peter Schmeichel regressou a Manchester, mas para assinar pelo arquirrival do Manchester United - o Manchester City - onde acabou por encerrar a sua brilhante carreira futebolística. No City, Peter Schmeichel jogou ao lado de nomes como, por exemplo, Richard Dunne, Joey Barton, Robbie Fowler, Nicolas Anelka, Shaun Wright-Phillips, Marc-Vivien Foé ou Vicente Matías Vuoso, tendo sido orientado pelo histórico Kevin Keegan. Como jogador dos Citizens, Peter Schmeichel realizou um total de 31 jogos disputados com a camisola do Manchester City, não tendo ganho qualquer título desportivo. 











GRANDE ESTRELA NA SELEÇÃO DA DINAMARCA 
Pela Seleção da Dinamarca, como grande estrela que era, Peter Schmeichel registou 129 internacionalizações e apontou 1 golo pela "sua" seleção, tendo conquistado o Campeonato Europeu de 1992, realizado na Suécia. Marcou ainda presença no Campeonato do Mundo de 1998 (França), nos Campeonatos Europeus de 1988 (Alemanha) e de 1996 (Inglaterra), nas fases de qualificação para os Mundiais de 1990, 1994, 1998 e de 2002 e nas fases de qualificação para os Europeus de 1988, 1992, 1996 e 2000. 

Atualmente, com 51 anos de idade, Peter Schmeichel está afastado das lides do futebol.








Qual é a vossa opinião acerca deste grande jogador? Haverá algum guarda-redes como foi o Peter Schmeichel? O filho, Kasper Schmeichel, será como o pai? Comentem.