domingo, 31 de janeiro de 2016

Benfica vence em Moreirense e mantém distância de dois pontos

Moreirense-Benfica (Reuters)

MOREIRENSE 1-4 SL BENFICA
(Iuri Medeiros 90'+2; Jonas 15' e 67', Mitroglou 43' e Nico Gaitán 75')

Hoje, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, o Sport Lisboa e Benfica venceu o Moreirense, por 4-0, mantém a distância de dois pontos para o líder do campeonato português - o Sporting Clube de Portugal. O destaque desta partida vai, claramente, para a boa exibição da equipa do Benfica, treinada por Rui Vitória, e para a boa exibição da equipa de arbitragem liderada por Manuel Oliveira. 


GOLOS

16' - SL BENFICA: Golo de Jonas - Depois de uma jogada muito boa de André Almeida, que tira dois jogadores do Moreirense da frente, o lateral-direito serve Pizzi e extremo-direito na linha cruza para a grande área e o ponta-de-lança brasileiro cabeceia para o fundo das redes do Moreirense. Estava feito o 0-1.

43' - SL BENFICA: Golo de Kostas Mitroglou - O jovem Renato Sanches descobre espaço, lança o lateral-esquerdo Eliseu e o açoriano foi até à linha, cruzou em esforço e de primeira Mitroglou remata para a baliza de Stefanovic e faz um grande golo, colocando o resultado em 0-2 para o Benfica. 

67' - SL BENFICA: Golo de Jonas - Numa grande jogada entre Pizzi e Jonas, com toques muito rápidos até à entrada da grande área, e o ponta-de-lança brasileiro aparece na cara de Stefanovic, contorna o guarda-redes sérvio e mete o esférico na baliza do Moreirense, colocando o resultado em 0-3.

75' - SL BENFICA: Golo de Nico Gaitán - Noutro grande jogada do ataque, Raúl Jiménez descai para o lado esquerdo, passa rasteiro para Jonas e o ponta-de-lança sul-americano amortece para Gaitán, que vem de trás, encara o guarda-redes contrário e finaliza para o 0-4 a favor do Benfica. 

90'+2 - MOREIRENSE: Golo de Iuri Medeiros - Após uma boa jogada pelo lado esquerdo, através de Evaldo, o brasileiro lança Iuri Medeiros, de cabeça, que dispara um míssil para a baliza de Júlio César, pondo o resultado final em 1-4 para a equipa de Moreira de Cónegos. 


DESTAQUES

Iuri Medeiros - O extremo, emprestado pelo Sporting CP, voltou a causar problemas ao Benfica e a marcar ao clube encarnado

Stefanovic - O guarda-redes sérvio não teve culpa nos dois golos sofridos. 

Jonas - Marcou dois golos esta noite e foi o homem do jogo. 

Kostas Mitroglou - O avançado grego marcou um grande golo que também poderá ser candidato ao melhor golo do ano de 2016. 

Renato Sanches - O jovem médio voltou a brilhar em campo. 

Lisandro López - Lesionou-se com gravidade e espera-se que não tenha uma paragem muito longa. 



Homem do jogo da parte do Moreirense: Iuri Medeiros 
Homem do jogo da parte do SL Benfica: Jonas

Hernán Barcos está com um pé no Sporting


O avançado argentino Hernán Barcos, de 31 anos de idade, está muito perto de ser reforço do Sporting Clube de Portugal, no último dia do mercado de inverno, proveniente dos chineses do Tianjin Teda. De acordo com o jornal desportivo português A Bola, o goleador argentino, que marcou 15 golos em 29 jogos pelo clube chinês, está muito bem colocado para ser mais um reforço para a equipa leonina orientada por Jorge Jesus. De referir ainda que Hernán Barcos conta com no seu currículo individual com passagens pelo futebol sérvio (Estrela Vermelha), argentino (Racing de Avellaneda e Hurácan), paraguaio (Guaraní), equatoriano (Olmedo e LDU Quito), brasileiro (Palmeiras e Grémio) e chinês (Shanghai Greenland, Shenzhen Ruby e Tianjin Teda). 


Qual é a vossa opinião acerca desta notícia? Hernán Barcos é uma boa contratação para o Sporting Clube de Portugal se se confirmar a transferência? Comentem.    

Segunda Liga: 27ª Jornada - Resultados Finais


UD Oliveirense 1-2 Benfica B 
Gil Vicente 0-0 Freamunde 
FC Porto B 0-2 Leixões 
Mafra 0-0 Portimonense
Sporting B 1-3 Sp.Covilhã 
V.Guimarães B 1-2 Famalicão
Varzim 1-1 Penafiel
Ac.Viseu 1-0 Santa Clara
Atlético CP 1-0 Olhanense
Desp.Aves 2-0 Sp.Braga B
Desp.Chaves 1-1 Oriental 
Feirense 1-0 Farense 

Notas do Mercado

Gaël Kakuta também tem uma proposta do futebol chinês


Segundo a imprensa desportiva francesa, o jogador francês Gaël Kakuta poderá deixar o Sevilla, do campeonato espanhol, para se mudar para o campeonato chinês, onde tem uma proposta de um clube do campeonato local - o Hebei China Fortune. O avançado, com 24 anos de idade, tem sido muito pouco utilizado no conjunto andaluz


Iturra é reforço do Rayo Vallecano


O médio-defensivo chileno Manuel Iturra é reforço do Rayo Vallecano, onde alinham os portugueses Bebé e Zé Castro, por empréstimo dos italianos da Udinese. O médio-defensivo sul-americano, que já passou pelo nosso futebol português quando representou a União de Leiria, será cedido ao emblema de Vallecas até ao final da presente temporada de 2015/2016.  


Siqueira com um pé no Valência


O lateral-esquerdo brasileiro do Atlético de Madrid, Guilherme Siqueira, que já passou pelo Sport Lisboa e Benfica, estará a caminho dos também espanhóis do Valência, onde alinham os portugueses Rúben Vezo, André Gomes e João Cancelo. De acordo com a imprensa desportiva do país de nuestros hermanos, Siqueira seguirá para o Mestalla por empréstimo até ao fim da época.


Clésio vai jogar no Panetolikos

 

Clésio Baúque, que ainda só jogou um jogo pelo Benfica, vai jogar nos gregos do Panetolikos por três épocas e meia. Recorde-se que Clésio fez, apenas, um jogo pela equipa principal do Benfica frente ao Tondela que os encarnados venceram por 4-0, em Aveiro, e deste então nunca mais foi chamado por Rui Vitória para mais jogos do Benfica. 



Qual é a vossa opinião acerca destas notícias do mercado de transferências? Que mais destacam desta último dia de transferências? Comentem. 

O que é feito de... Mário Jardel


Conhecido por Super Mário, no futebol português, este grande jogador foi um dos melhores pontas-de-lança que passaram pelo futebol nacional, no geral, e por Sporting CP e FC Porto, no particular. Dono de uma excelente capacidade de finalização, este grandíssimo jogador tinha também um excelente jogo aéreo, graças aos seus 1,88 metros de altura, possuía uma boa capacidade técnica e apresentava um enorme espírito de liderança dentro das quatro linhas, bem como uma elevada capacidade de concentração. Passou por outros países, como Inglaterra, Argentina, Turquia ou Bulgária, mas começou a ver a sua carreira entrar em declínio. O seu nome é Mário Jardel.  


DO VASCO DA GAMA PARA O GRÉMIO 
Nascido no dia 18 de Setembro de 1973, na cidade brasileira de Fortaleza, Mário Jardel de Almeida Ribeiro começou a sua carreira de futebolista profissional no histórico Vasco da Gama, na longínqua temporada de 1991, onde privou com outros futebolistas sul-americanos como, por exemplo, Roberto Gaúcho, Bebeto, Zé do Carmo, França ou Leandro Ávila, tendo sido treinado por Mário Zagallo e Antônio Lopes. Como jogador do Vasco da Gama, Mário Jardel jogou, na totalidade, 50 jogos e marcou cerca de 26 golos, mas não conquistou nenhum título desportivo. Jardel permaneceu no Vasco da Gama durante cinco temporadas consecutivas (de 1991 até 1994). Na época seguinte, em 1995, Mário Jardel deixou o Vasco da Gama e rumou até à cidade de Porto Alegre, onde assinou pelo Grémio. Na sua passagem pelo Grémio de Porto Alegre, Mário Jardel partilhou o balneário com vários jogadores de futebol como, por exemplo, André Vieira, Paulo Nunes, Humberto, Rafael Jacques ou José Barreto, tendo sido treinado pelo brasileiro Luiz Felipe Scolari. Ao serviço do Grémio de Porto Alegre, Mário Jardel jogou, na totalidade, 90 jogos e marcou cerca de 79 golos, tendo conquistado 1 Brasileirão e 1 Copa Libertadores. Mário Jardel permaneceu em Porto Alegre durante duas épocas seguintes (1995, 1996). 



ESTREIA NA EUROPA PELO FC PORTO
Após duas épocas nos brasileiros do Grémio de Porto Alegre, Mário Jardel rumou até Portugal, onde assinou pelo Futebol Clube do Porto, na temporada de 1996/1997 - época essa em que se estreou no futebol europeu ao mais alto nível. Na sua gloriosa passagem pelo antigo Estádio das Antas, Mário Jardel foi colega de equipa de grandes futebolistas como, por exemplo, Silvino Louro, Hilário, Aloísio, João Pinto, Jorge Costa, Rui Barros, Zlatko Zahovic, Sérgio Conceição, Domingos Paciência, António Folha ou Paulinho Santos, tendo sido treinado, na primeira época, por António Oliveira. Ao serviço do Futebol Clube do Porto, Mário Jardel disputou, na totalidade, 175 jogos e marcou cerca de 168 golos, tendo festejado a conquista de 3 Ligas Portuguesas, 2 Taças de Portugal e 3 Supertaças de Portugal. Super Mário permaneceu como jogador dos azuis e brancos durante quatro épocas seguidas (de 1996/1997 até 1999/2000).

    

DA TURQUIA PARA PORTUGAL
Na época seguinte, em 2000/2001, Mário Jardel viajou para a Turquia para assinar contrato com o Galatasaray, onde jogou ao lado de nomes como, por exemplo, Claudio Taffarel, Gheorghe Hagi, Emre Belözoglu ou Márcio Santos, tendo sido orientado pelo experiente treinador romeno Mircea Lucescu. Como jogador dos turcos do Galatasaray, Mário Jardel realizou, na totalidade, 17 jogos e marcou cerca de 11 golos, tendo conquistado 1 Supertaça Europeia. Depois da aventura turca, Mário Jardel regressou ao futebol português para representar o Sporting Clube de Portugal, na época de 2001/2002, onde jogou ao lado de grandes figuras do futebol nacional como, por exemplo, Nélson Pereira, Rui Jorge, Beto, André Cruz, Pedro Barbosa, Paulo Bento, Afonso Martins, Marius Niculae, Ricardo Quaresma ou Ricardo Sá Pinto, tendo sido treinado pelo também romeno Laszlo Bölöni. Ao serviço do Sporting Clube de Portugal, Mário Jardel disputou, na totalidade, 62 jogos e marcou cerca de 67 golos, tendo levado o clube verde e branco a conquistar 1 Liga Portuguesa, 1 Taça de Portugal e 1 Supertaça de Portugal. Na sua passagem pelo antigo Estádio de Alvalade, Mário Jardel permaneceu duas épocas no Sporting Clube de Portugal (2001/2002, 2002/2003). 

    

PASSAGEM POR TRÊS CLUBES DIFERENTES 
A meio da temporada de 2002/2003, Mário Jardel deixou o Sporting Clube de Portugal e rumou até ao futebol inglês, onde assinou pelo Bolton Wanderers, privando com outros jogadores de futebol como, por exemplo, Youri Djorkaeff, Kevin Nolan, Jay-Jay Okocha, Javi Moreno, Ricardo Vaz Tê ou Jussi Jaaskelainen, tendo sido treinado por Sam Allardyce. Como jogador dos ingleses do Bolton Wanderers, Mário Jardel jogou, na totalidade, 12 jogos e marcou, apenas, 3 golos, mas não ganhou qualquer título desportivo em solo britânico. Na época seguinte, em 2003/2004, Mário Jardel ingressou no futebol italiano, onde assinou pelo modesto Ancona, tendo sido colega de vários jogadores de futebol como, por exemplo, Magnus Hedman, Fábio Bilica, Dino Baggio, Luis Helguera ou Goran Pandev, tendo sido treinado por três treinadores italianos: Giovanni Galeone, Luciano Foschi e Leonardo Menichini. Ao serviço do modesto clube transalpino, Jardel jogou, na totalidade, 3 jogos e não marcou qualquer golo, nem venceu nenhum título desportivo em Itália. A meio da época de 2003/2004, Mário Jardel voltou para a América do Sul, mas foi para a Argentina onde assinou pelo Newell's Old Boys, privando com vários futebolistas como, por exemplo, Justo Villar, Ezequiel Garay, Germán Ré, César González, Ariel Ortega ou Ignacio Scocco, tendo sido orientado pelo técnico chileno Juvenal Olmos. Como jogador dos argentinos do Newell's Old Boys, Mário Jardel jogou, na totalidade, 3 jogos e não marcou nenhum golo, mas ainda festejou a conquista de 1 Campeonato Clausura Argentino e 1 Recopa Sudamericana. 

   

NOVO REGRESSO AO BRASIL E A PORTUGAL
Na época seguinte, em 2005, Mário Jardel deixou o Newell's Old Boys e regressou ao futebol brasileiro, onde assinou contrato com o Góias, tendo sido companheiro de equipa de vários jogadores como, por exemplo, Paulo Baier, Danilo Portugal, Marcelo Silva, Danilo Dias, Marcelo Carioca ou Leandro Porto, tendo sido orientado, na primeira época, por cinco treinadores: Péricles Chamusca, Edson Gaúcho, Márcio Araújo, Geninho e Sebastião Macalé. Ao serviço dos brasileiros do Góias, Mário Jardel jogou, no total, 8 jogos e marcou, apenas, 2 golos, mas não ganhou nenhum título em solo brasileiro. Logo a seguir, na temporada de 2006/2007, Mário Jardel regressou, pela terceira vez, ao futebol português, onde assinou contrato com o Beira-Mar. No Estádio Municipal de Aveiro, Mário Jardel privou com muitos nomes conhecidos como, por exemplo, Eduardo, Antolín Alcaráz, Jorge Vidigal, André Leão, Mourtala Diakité, Buba, Luciano Ratinho, Rui Lima, Jorge Leitão, Roma, Andrija Delibasic, Matheus ou Edgar Silva, tendo sido treinado por três treinadores portugueses e um espanhol: Augusto Inácio, Carlos Carvalhal e Paco Soler. Ao serviço do Beira-Mar, Mário Jardel jogou, na totalidade, 13 jogos e apontou, apenas, 4 golos, mas não conquistou nenhum título pelo pequeno clube do distrito de Aveiro. 

 

PRÓXIMAS PARAGENS: CHIPRE E AUSTRÁLIA
A meio da temporada de 2006/2007, Mário Jardel deixou o Beira-Mar e rumou até ao Chipre, onde assinou contrato pelo Anorthosis Famagusta, onde foi colega de equipa de jogadores como, por exemplo, o georgiano Temuri Ketsbaia, o letão Marian Pahars, o brasileiro William Boaventura, o peruano Francisco Bazán ou o ruandês Hamad Ndikumana, tendo sido treinado por Temuri Ketsbaia. Como jogador dos cipriotas do Anorthosis Famagusta, Mário Jardel jogou, na totalidade, 7 jogos e marcou, apenas, 2 golos, mas ainda conquistou 1 Taça do Chipre. Ainda na época de 2006/2007, Jardel deixou o Chipre e rumou até à Austrália, onde assinou contrato com o Newcastle Jets, privando com vários nomes como, por exemplo, Prieto, Song Jin-Hyung, Denni dos Santos, Edmundo Zura ou Mark Bridge, tendo sido orientado por Gary van Egmond e Ian Crook. Ao serviço dos australianos do Newcastle Jets, Mário Jardel jogou, na totalidade, 11 jogos e não marcou qualquer golo, mas ganhou 1 Liga Australiana no país dos cangurus

        

NOVO REGRESSO AO FUTEBOL CANARINHO 
Na época seguinte, em 2008, Mário Jardel regressou ao futebol brasileiro, onde assinou contrato com o modesto Criciúma, onde jogou ao lado de nomes como, por exemplo, o uruguaio Miguel Lavié, Adriano Camilo, Marcelo Rosa, Jean Coral, Valdeir Santos ou Marcelo Manivela, tendo sido treinado por Paulo Campos, Edson Gaúcho e Gélson da Silva. Ao serviço do Criciúma, Mário Jardel jogou, na totalidade, 17 jogos e marcou, apenas, 6 golos, mas não ganhou nenhum troféu. Na mesma época, Jardel saiu do Criciúma e assinou pelo Ferroviário, onde jogou, na totalidade, 6 jogos e marcou, apenas, 5 golos, mas também não ganhou qualquer título desportivo. A seguir, em 2009, Mário Jardel assinou contrato pelo também modesto América-CE, onde realizou, na totalidade, 11 jogos e apontou, apenas 8 golos, mas títulos desportivos... nem vê-los. Depois de sair do América-CE, Jardel assinou pelo Flamengo-PI, onde jogou, na totalidade, 16 partidas e fez abanar as redes contrárias por 12 vezes, mas não venceu qualquer título por este modesto clube brasileiro.

    

CHEGAR À BULGÁRIA E TERMINAR NA ARÁBIA SAUDITA
A meio do ano de 2010, Mário Jardel abandonou o futebol brasileiro e regressou, novamente, à Europa, mais concretamente para a Bulgária, onde assinou contrato com o Cherno More. Na sua passagem pelo Ademar, Marco Tiago,Eli Marques, Camazzola, Daniil Ratnikov ou Rosen Kolev, tendo sido treinado por três treinadores búlgaros: Stefan Genov, Velizar Popov e Krasimir Kolev. Como jogador dos búlgaros do Cherno More, Mário Jardel jogou, na totalidade, 8 jogos e marcou, apenas, 1 golo, mas não conquistou nenhum nos relvados da Bulgária. Na época seguinte, em 2010/2011, Mário Jardel viajou para a Arábia Saudita, para assinar contrato com o Al Taawon e onde foi colega de equipa de jogadores de futebol como, por exemplo, Amir Azmy, Shaqir Rexhepi, Danilo Carando, Dejan Rusic ou Mensur Kurtisi, tendo sido treinado pelo treinador romeno Florin Motroc. Ao serviço dos árabes do Al Taawon, Mário Jardel jogou, na totalidade, 17 jogos e marcou cerca de 18 golos, mas não venceu nenhum título em solo árabe. No final da temporada de 2010/2011, Mário Jardel, ou Super Mário, decidiu colocar um ponto final na sua carreira de futebolista profissional onde ganhou muitos títulos coletivos e 2 Botas de Ouro.

                  

POUCO GOLEADOR PELO ESCRETE 
Se pelos clubes onde passou Mário Jardel foi sempre, ou quase sempre, um grande goleador, pela Seleção do Brasil o goleador brasileiro foi tudo menos goleador ao registar 10 internacionalizações e, apenas, 1 golo marcado. Ainda assim, o ponta-de-lança brasileiro marcou presença em grandes competições de seleções como, por exemplo, a Copa América de 2001. Por outro lado, pelas camadas jovens da seleção brasileira, Super Mário participou no Campeonato do Mundo de Sub-20 de 1993, tendo ganho esse mesmo Mundial de Sub-20. 

  

Atualmente, com 42 anos de idade, Mário Jardel é deputado federal no estado brasileiro de Rio Grande do Sul. 



A FICHA

Nome: Mário Jardel de Almeida Ribeiro 
Idade: 42 anos 
Data de Nascimento: 18/09/1973
Local de Nascimento: Fortaleza, Brasil 
Altura: 1,88m 
Peso: 81 kg 
Posição: Ponta-de-Lança
Internacionalizações: 10 jogos - 1 golo 


TRAJETÓRIA

1991/1994: Vasco da Gama
1995/1996: Grémio 
1996/2000: FC Porto
2000/2001: Galatasaray 
2001/2003: Sporting CP
2002/2003: Bolton Wanderers
2003/2004: Ancona
2003/2004: Newell's Old Boys
2005/2006: Góias
2006/2007: Beira-Mar
2006/2007: Anorthosis
2006/2007: Newcastle Jets
2008/2009: Criciúma
2008/2009: Ferroviário 
2009/2010: América-CE
2009/2010: Flamengo-PI
2009/2010: Cherno More
2010/2011: Al Taawon


PALMARÉS

1 Brasileirão
1 Copa Libertadores
4 Ligas Portuguesas
3 Taças de Portugal
4 Supertaças de Portugal
1 Campeonato Clausura 
1 Recopa Sudamericana
1 Taça do Chipre
1 Liga Australiana
1 Campeonato do Mundo de Sub-20


EM AÇÃO


Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Montero faz justiça; Montero derrota escândalo; Dragão vira fera. 

Record A Bola O Jogo

sábado, 30 de janeiro de 2016

Sporting vence Académica num jogo muito polémico

Sporting-Académica (Lusa)

SPORTING CP 3-2 ACADÉMICA
(Adrien Silva 30', Bryan Ruiz 43' e Fredy Montero 85'; Rafa Soares 8' e Ewerton 60' (AG))

Hoje, no Estádio de Alvalade, o Sporting Clube de Portugal recebeu e venceu, com muitas dificuldades, a Académica de Coimbra, por 3-2, e mantém o primeiro lugar da Primeira Liga e mantém a distância de dois pontos para o Sport Lisboa e Benfica. O destaque desta partida vai, claramente, para a boa exibição do Sporting CP e para a péssima arbitragem do árbitro Cosme Machado. 


GOLOS

8' - ACADÉMICA: Golo de Rafa Soares - Após a marcação de um canto por Leandro Silva, a defesa leonina esqueceu-se de Rafa Soares e o lateral-esquerdo, emprestado pelo FC Porto, remata sem qualquer hipótese de defesa para Rui Patrício. Estava feito o 0-1 para os estudantes

30' - SPORTING CP: Golo de Adrien Silva - Grande golo do médio luso-francês! Carlos Mané a trabalha bem com a bola nos pés, passe para Adrien Silva, o capitão do Sporting entra na área da Académica, tira um defesa do caminho e remata sem qualquer chance para Pedro Trigueira, colocando o resultado em 1-1. 

43' - SPORTING CP: Golo de Bryan Ruiz - Numa jogada em que o "veterano" Nuno Piloto fica a dormir, a bola cai nos pés de João Mário e este assiste Carlos Mané que cruzou para Bryan Ruiz colocar a bola no fundo das redes de Pedro Trigueira, colocando o resultado em 2-1 a favor dos leões

60' - ACADÉMICA: Autogolo de Ewerton - Na marcação de um livre da Académica, Rui Patrício sai à bola com os punhos, Ewerton e João Real dividem o lance, mas é o defesa-central brasileiro que coloca a bola na própria baliza, restabelecendo o empate em 2-2 para a equipa de Filipe Gouveia. 

85' - SPORTING CP: Golo de Fredy Montero - Depois de um excelente cruzamento de João Pereira, o colombiano recebe bem a bola, Hugo Seco falha o corte do esférico e El Avioncito remata a bola por baixo das pernas do guarda-redes Pedro Trigueira, colocando o resultado final em 3-2 para o Sporting CP. 


DESTAQUES

Fredy Montero - Entrou na segunda parte e marcou o golo decisivo. 

Carlos Mané - Esteve bastante diabólico na primeira parte. 

João Mário - Também esteve impecável no jogo. 

Gelson Martins - Mais uma vez mexeu com o jogo na segunda parte. 

Ewerton - O defesa-central brasileiro não esteve nada bem no jogo e o autogolo comprova isso mesmo. 

Naldo - Saiu com problemas físicos. Espera-se que não seja nada de grave. 

Pedro Trigueira - Evitou uma goleada ainda maior. 

Rafa Soares - Marcou um excelente golo na primeira parte. 

Cosme Machado - Este árbitro teve, mais uma vez, uma péssima exibição. E depois admiram-se de não haver nem um árbitro português no Euro'16. 



Homem do jogo da parte do Sporting CP: João Mário 
Homem do jogo da parte da Académica: Pedro Trigueira 

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Carrillo no Benfica; Carrillo quase, quase no Benfica; Imbula de saída. 

Record A Bola O Jogo

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

José Peseiro é uma boa opção para o banco do FC Porto? - Resultados


Está concluída mais uma votação do blogue desportivo Galáxia Futebolística desta vez sobre se José Peseiro é uma boa opção para o banco do Futebol Clube do Porto, deixado vago pela técnico espanhol Julen Lopetegui. Num total de 3 votos, 66% dos leitores do blogue Galáxia Futebolística  acham que o antigo treinador do Sporting CP é o homem certo no lugar certo, enquanto que 33% dos leitores do blogue acham que não é uma boa opção para o banco dos azuis e brancos


RESULTADOS

José Peseiro é uma boa opção para o banco do FC Porto?

Sim = 66% (2 votos)
Não = 33% (1 voto)

O que é feito de... Paul Scholes



A par de outras grandes lendas dos Red Devils, como Rio Ferdinand ou Ryan Giggs, este grande jogador de futebol foi um dos melhores médios-centro que passaram pelo tapete verde de Old Trafford com a camisola do todo-poderoso Manchester United. Dono de uma excelente capacidade de passe, este grandíssimo futebolista inglês possuía uma enorme visão de jogo, sabia onde colocar cada bola que saía dos seus pés bem redondinha e apresentava um excelente remate de longa distância, bem como um espírito de liderança dentro das quatro linhas e tinha também uma excelente capacidade de finalização, apenas, ao nível dos melhores dos melhores. O seu nome é Paul Scholes. 


LENDA VIVA DOS RED DEVILS ATÉ AO FIM  
Nascido no dia 16 de Novembro de 1974, na cidade inglesa de Salford, Paul Scholes deu início à sua carreira desportiva no único clube que conheceu durante toda a sua a vida: o Manchester United. Durante a sua longa passagem pelo emblema da cidade de Manchester, Paul Scholes privou com grandes nomes do futebol dos Red Devils como, por exemplo, Rio Ferdinand, Ryan Giggs, Peter Schmeichel, Éric Cantona, Cristiano Ronaldo, Wayne Rooney, Nani, Anderson, Ole Gunnar Solskjaer, Gary Neville, Phil Neville, David Beckham ou Jaap Stam, tendo sido treinado pelo maior treinador de sempre do futebol britânico: Sir Alex Ferguson. Como jogador dos ingleses do Manchester United, Paul Scholes disputou, na totalidade, 718 jogos e marcou cerca de 155 golos, tendo festejado a conquista de 11 Premier League, 3 FA Cup, 3 Football League Cup, 7 Community Shield, 2 UEFA Champions League, 1 Campeonato do Mundo de Clubes e 1 Taça Intercontinental, tornando-se num autêntica lenda viva do clube de Old Trafford. Paul Scholes permaneceu em Old Trafford ao longo de vinte e três épocas consecutivas (de 1991/1992 até 2012/2013). 

      

PLAYMAKER NA SELEÇÃO DOS TRÊS LEÕES
Se ao serviço do Manchester United Paul Scholes ganhou tudo o que podia ganhar, pela Seleção de Inglaterra o médio-centro registou 66 internacionalizações e marcou cerca de 14 golos, tornando-se no playmaker ao serviço da seleção inglesa. Pela Seleção de Inglaterra, Paul Scholes marcou presença em grandes competições de seleções como, por exemplo, o Campeonato do Mundo de 1998 (França) e de 2002 (Coreia do Sul/Japão), o Campeonato da Europa de 2000 (Bélgica/Holanda) e de 2004 (Portugal). Por outro lado, pelas seleções jovens de Inglaterra, Scholes participou ainda no Campeonato da Europa de Sub-18 de 1993. 

  

Atualmente, com 41 anos de idade, Paul Scholes não desempenha nenhuma atividade ligada ao futebol, depois de ter sido treinador-adjunto nas camadas jovens e na equipa principal do Manchester United e depois de ter sido treinador principal do modesto Salford City, o clube da sua cidade natal. 



A FICHA

Nome: Paul Scholes 
Idade: 41 anos 
Data de Nascimento: 16/11/1974
Local de Nascimento: Salford, Inglaterra 
Altura: 1,68m 
Peso: 64 kg 
Posição: Médio-Centro 
Internacionalizações: 66 jogos - 14 golos 


TRAJETÓRIA

1991/2013: Manchester United


PALMARÉS

11 Premier League
3 FA Cup
3 Football League Cup
7 Community Shield
2 UEFA Champions League
1 Campeonato do Mundo de Clubes 
1 Taça Intercontinental


EM AÇÃO


Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Não sai nem por 18 milhões; Jovic a caminho da Luz; Óliver de volta ao radar.  

Sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 A Bola O Jogo

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Craques 2ª Liga: Leonardo Ruiz, o "novo Falcao" mora no Dragão


Depois das passagens de Wason Rentería, Radamel Falcao e Jackson Martínez pelas fileiras do Futebol Clube e Porto, o clube azul e branco apresenta o mais recente jovem ponta-de-lança caffetero que integra a sua Equipa B. Dono de uma excelente capacidade de finalização, este jovem ponta-de-lança colombiano apresenta ainda um excelente jogo aéreo, graças aos seus 1,85 metros de altura, possui uma boa capacidade técnica e tem um bom remate de pé direito, bem como uma excelente movimentação no terreno de jogo. Esta jovem promessa sul-americana está a dar muito que falar na Segunda Liga e dará ainda mais que falar num futuro próximo. O seu nome é Leonardo Ruiz. 


INÍCIO NO ATLÉTICO NACIONAL
Nascido no dia 18 de Abril de 1996, na cidade colombiana de Medellín, Leonardo Acevedo Ruiz começou a sua carreira de futebolista profissional na cantera de um dos maiores clubes do futebol colombiano - o Atlético Nacional - no ano de 2013. Nas camadas jovens do Atlético Nacional, Leonardo Ruiz partilhou o balneário com outras jovens promessas colombianas e foi considerado uma das maiores promessas do futebol colombiano. O jovem ponta-de-lança caffetero permaneceu, apenas, dois anos na formação do histórico clube colombiano Atlético Nacional (2013, 2014). 

  

CHEGADA AO FUTEBOL PORTUGUÊS
A meio do ano de 2014, Leonardo Ruiz abandonou os colombianos do Atlético Nacional e rumou até Portugal, onde assinou contrato com o Futebol Clube do Porto e onde integrou as camadas jovens do clube azul e branco, privando com outros jovens talentos como, por exemplo, João Costa, Diogo Verdasca, Chidozie, Moreto Cassamá, Fidelis Irhene, Chidera Ezeh, Rúben Macedo ou Tony Djim, tendo sido treinado pelo antigo jogador dos dragões António Folha. Ao serviço das camadas jovens do FC Porto, Leonardo Ruiz jogou, na totalidade, 36 jogos e apontou 29 golos, tendo conquistado 1 Campeonato Nacional de Juniores A. Na época seguinte, em 2014/2015, Leonardo Ruiz chegou à Equipa B do FC Porto, onde jogou ao lado de outros jovens craques como, por exemplo, João Graça, Leandro Silva, André Silva, Ivo Rodrigues ou Raúl Gudiño, tendo sido orientado por Luís Castro. Na primeira época, na Segunda Liga, ao serviço da Equipa B dos azuis e brancos, Leonardo Ruiz disputou, na totalidade, 19 jogos e apontou, apenas, 5 golos. Até ao momento, na época atual, o jovem ponta-de-lança colombiano já jogou 16 jogos e marcou 6 golos pela Equipa B do FC Porto.

        

UM VERDADEIRO GOLEADOR 
Leonardo Ruiz é o tipo de ponta-de-lança que qualquer treinador gostaria de ter na sua equipa e Luís Castro tem a sorte de poder contar com a qualidade deste grande ponta-de-lança. O jovem craque colombiano possui uma excelente capacidade de finalização, é jogador muito forte no jogo aéreo, graças aos seus 1,85 metros de altura, e é futebolista muito forte no um contra um e possui um excelente capacidade de movimentação no terreno de jogo, bem como uma boa capacidade técnica e um excelente remate de pé direito ao nível dos grandes pontas-de-lança do futebol europeu. Leonardo Ruiz, arrisco-me a dizer, é neste momento o grande sucessor de Radamel Falcao e de Jackson Martínez no Futebol Clube do Porto.



A FICHA 

Nome: Leonardo Acevedo Ruiz 
Idade: 19 anos
Data de Nascimento: 18/04/1996
Local de Nascimento: Medellín, Colômbia
Altura: 1,85m 
Peso: 76 kg 
Posição: Ponta-de-Lança 
Clube: FC Porto 
Internacionalizações: Não tem. 


TRAJETÓRIA

2013/2014: Atlético Nacional
2014/2016: FC Porto 


PALMARÉS

1 Campeonato Nacional de Juniores A


EM AÇÃO


OFICIAL: Sebastián Coates já é leão

Coates (foto do Twitter do Sporting)

Depois de Marvin Zeegelaar (ex-Rio Ave), Bruno César (ex- Estoril-Praia), Ezequiel Schelotto (ex-Inter de Milão) e Rúben Semedo (ex-Vitória de Setúbal), o Sporting Clube de Portugal oficializou, no dia de hoje, a contratação do defesa-central uruguaio Sebastián Coates, que chega a Alvalade por empréstimo dos ingleses do Sunderland. Ainda sobre esta mesma transferências, o Sporting CP fica com opção de compra, no final do empréstimo, tendo que pagar um valor de cinco milhões de euros ao Sunderland. 


COMUNICADO DO SPORTING SOBRE SEBASTIÁN COATES

«A Sporting Clube de Portugal, Futebol, SAD informa que chegou a acordo com o Sunderland AFC para o empréstimo até final da presente época do atleta Sebastián Coates, ficando a Sporting SAD com opção de compra no valor de 5 milhões de euros. 

A Sporting SAD deseja as maiores felicidades profissionais e pessoais a Sebastián Coates.»  



Qual é a vossa opinião acerca desta notícia? Sebastián Coates é o defesa-central que o Sporting CP precisa para "comandar" a defesa? Quem sairá do onze titular para entrar o defesa-central uruguaio? Comentem.  

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Chegou o patrão; Verdes de raiva; Todos querem Rafa. 

Record A Bola O Jogo


quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Sp.Braga empata com o Rio Ave e segue para as meias-finais

TL: Rio Ave-Sp. Braga, 0-0 (crónica)

RIO AVE 0-0 SP.BRAGA

Hoje, no Estádio dos Arcos, em Vila do Conde, o Rio Ave e o Sporting Clube de Braga empataram (0-0), no último jogo da fase de grupos da Taça da Liga, que acabou com os bracarenses a festejarem a passagem às meias-finais da mesma competição, onde irão defrontar o Sport Lisboa e Benfica, atual detentor do troféu. O destaque desta partida vai, claramente, para o bom jogo jogado pelas duas equipas e para a péssima exibição do árbitro João Capela. 


MELHORES MOMENTOS

5' - SP.BRAGA: Após um passe de trivela de Rui Fonte, emprestado pelo Benfica, para a grande área do Rio Ave, o esférico bate no lateral-direito brasileiro Lionn, mas o guarda-redes Rui Vieira não consegue evitar o pontapé de canto.  

21' - RIO AVE: Num cruzamento defeituoso de Renan Bressan, o médio brasileiro, com a nacionalidade bielorrussa, deslocou-se para a zona central do terreno de jogo e tentou servir um colega de equipa... sem êxito. 

55' - RIO AVE: Na marcação de um livre, o lateral-esquerdo brasileiro Edimar remata o esférico contra a barreira bracarense e o árbitro João Capela não marca falta no limite da área arsenalista, logo a seguir, apesar dos protestos dos jogadores vilacondenses

84' - SP.BRAGA: Depois de um contra-ataque rapidíssimo da parte do Sp.Braga, Pedro Santos remata o esférico para fora das quatro linhas, deixando o nulo manter-se como resultado do jogo até final. Ainda assim, os bracarenses festejaram o apuramento para as meias-finais da Taça da Liga da época de 2015/2016. 


DESTAQUES

Matheus - O guarda-redes brasileiro esteve intransponível na baliza do Sp.Braga.

Pedro Santos - Ainda causou alguns sustos à defesa do Rio Ave. 

Boly - Grande defesa-central que o Sp.Braga descobriu no Auxerre. Já ninguém se lembra do Aderllan Santos. 

Rui Vieira - Também o guarda-redes do Rio Ave esteve muito bem no jogo. 

Jaiminho - O jovem craque fez o que quis do "veterano" Baiano. 

Yazalde - Entrou para refrescar o ataque do Rio Ave. 

João Capela - Mais uma péssima exibição deste pseudo árbitro, coroada com uma "falsa" expulsão do brasileiro Mauro. 



Homem do jogo da parte do Rio Ave: Jaiminho 
Homem do jogo da parte do Sp.Braga: Pedro Santos     

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Festival; Soberbo; André André: «Agora queremos ganhar e jogar bem». 

Record A Bola O Jogo

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

O que é feito de... Christian Karembeu


Conhecido pelas suas famosas dread-locks, num estilo a imitar o holandês Ruud Gullit, este grande jogador de futebol foi um autêntico muro intransponível no meio-campo das equipas onde jogou. Dono de uma excelente compleição física, este futebolista era muito forte no jogo aéreo, graças aos seus 1,78 metros de altura, era muito forte a defender e a atacar e possuía uma excelente visão de jogo, bem como uma enorme capacidade de liderança dentro das quatro linhas e uma elevada capacidade de concentração. Passou por vários países, como  Grécia, Suíça ou Espanha, e foi sempre um bom jogador nos clubes por onde passou. O seu nome é Christian Karembeu. 


INÍCIO NO NANTES
Nascido no dia 3 de Dezembro de 1970, na cidade francesa de Lifou, Christian Lali Karembeu começou a sua carreira de jogador de futebol profissional, na temporada de 1988/1989, quando integrou a Equipa B do Nantes, onde privou com jogadores de futebol como, por exemplo, Reynald Pedros, Eddy Capron, Stéphane Ziani ou Nicolas Ouédec. Christian Karembeu permaneceu na Equipa B do clube francês durante duas temporadas (1988/1989, 1989/1990) e na época de 1990/1991 integrou a equipa principal do Nantes, onde privou com vários futebolistas como, por exemplo, Montanier, Paul Le Guen, Jorge Burruchaga, Patrice Loko ou Jean-Louis Lima, tendo sido treinado por dois treinadores: o croata Miroslav Blazevic e o francês Jean-Claude Suaudeau. Como jogador do Nantes, Christian Karembeu jogou, na totalidade, 153 jogos e marcou 6 golos, tendo conquistado 1 Ligue 1. Karembeu permaneceu no clube amarelo durante cinco temporadas consecutivas (de 1990/1991 até 1994/1995). 

     

MUDANÇA PARA O CALCIO 
Após cinco épocas seguidas a defender as cores do Nantes, Christian Karembeu mudou-se para o futebol italiano, na época de 1995/1996, onde assinou contrato com a Sampdoria e onde foi colega de equipa de grandes futebolistas como, por exemplo, Walter Zenga, Sinisa Mihajlovic, Giovanni Abate, Clarence Seedorf ou Roberto Mancini, tendo sido treinado pelo experiente treinador sueco Sven-Gorän Eriksson. Como jogador dos italianos da Sampdoria, Christian Karembeu disputou, na totalidade, 64 jogos e marcou cerca de 6 golos, mas não conquistou nenhum título pelo conjunto italiano. Christian Karembeu ficou no futebol transalpino durante três épocas seguidas (de 1995/1996 até 1997/1998). 

  

SUCESSO NO SANTIAGO BERNABÉU
A meio da temporada 1997/1998, Christian Karembeu abandonou a Sampdoria e rumou até à cidade de Madrid e assinou pelo todo-poderoso Real Madrid, onde privou com monstros sagrados como, por exemplo, Santiago Cañizares, Roberto Carlos, Aitor Karanka, Fernando Hierro, Carlos Secretário, Fernando Redondo, Zé Roberto, Davor Suker ou Predrag Mijatovic, tendo sido orientado pelo experiente treinador alemão Jupp Heynckes. Ao serviço do todo-poderoso Real Madrid, Christian Karembeu realizou, na totalidade, 82 jogos e marcou 4 golos, tendo atingido o sucesso europeu e mundial ao conquistar 2 UEFA Champions League e 1 Taça Intercontinental. O poderoso médio-defensivo francês ficou no Santiago Bernabéu durante três épocas seguidas (de 1997/1998 até 1999/2000). 

      

DE INGLATERRA PARA A GRÉCIA
Na época seguinte, em 2000/2001, Christian Karembeu deixou o todo-poderoso Real Madrid e mudou-se para o sempre exigente futebol inglês, onde assinou contrato com o histórico Middlesbrough, privando, assim, com grandes nomes como, por exemplo, Brad Jones, Mark Schwarzer, Joseph-Desiré Job, Luke Wilkshire, Paul Ince, Alen Boksic ou Brian Deane, tendo sido treinado por Bryan Robson e Terry Venables. Como jogador dos ingleses do Middlesbrough, Christian Karembeu jogou, na totalidade, 36 jogos e marcou 4 golos, mas não ganhou nenhum título no futebol britânico. Depois de jogar no Middlesbrough, Christian Karembeu mudou-se para a Grécia, na época de 2001/2002, onde assinou pelo Olympiacos e onde foi companheiro de equipa de grandes jogadores de futebol como, por exemplo, Nery Castillo, Zé Elias, Peter Ofori-Quaye ou Zizi Roberts, tendo sido treinado, na primeira época no futebol grego, por Oleg Protasov e Takis Lemonis. Ao serviço do clube helénico, Christian Karembeu disputou, na totalidade, 86 jogos e marcou 3 golos, tendo festejado a conquista de 2 Ligas Gregas. Karembeu permaneceu no Olympiacos durante três temporadas consecutivas (de 2001/2002 até 2003/2004).

     

CHEGADA À SUÍÇA E TERMINAR EM CASA
A meio da temporada de 2003/2004, Christian Karembeu viajou até à Suíça, onde assinou contrato com o modesto Servette e onde  foi colega de equipa de vários futebolistas como, por exemplo, o portugueses Toni e Kata, os chilenos Jean Beausejour e Jorge Valdivia, o brasileiro Edu Silva ou o suíço Julián Estéban, tendo sido treinado por Adrian Ursea e por Marco Schällibaum. Como jogador do Servette, Christian Karembeu jogou, na totalidade, 16 jogos e não marcou qualquer golo, nem conquistou nenhum título desportivo em solo helvético. Na temporada seguinte, em 2004/2005, Christian Karembeu regressou a França para representar o modesto Bastia, onde privou com vários jogadores de futebol como, por exemplo, Nicolas Penneteau, Pascal Chimbonda, Alex Song, Djibril Sidibé, Abdelmalek Cherrad ou Pierre-Yves André, tendo sido treinado por François Ciccolini. Como jogador dos gauleses do Bastia, Christian Karembeu jogou, na totalidade, apenas, 7 jogos e não marcou qualquer golo, nem conquistou nenhum troféu no seu país natal. No fim da época de 2004/2005, Christian Karembeu decidiu colocar um ponto final na sua carreira de futebolista profissional. 

    

PEÇA-CHAVE NA SELEÇÃO GAULESA
Como jogador da Seleção de França, Christian Karembeu registou 53 internacionalizações e marcou, apenas, 1 golo, tendo sido uma peça-chave na Seleção de França. Pela seleção gaulesa, Christian Karembeu marcou presença em grandes competições de seleções como, por exemplo, o Campeonato do Mundo de 1998 (França), o Campeonato da Europa de 1996 (Inglaterra) e de 2000 (Bélgica/Holanda) e a Taça das Confederações de 2001. Ao serviço da seleção gaulesa, Karembeu conquistou 1 Campeonato da Europa, 1 Campeonato do Mundo e 1 Taça das Confederações.

 

Atualmente, com 45 anos de idade, Christian Karembeu é o diretor-desportivo do Olympiacos, que é treinado pelo técnico português Marco Silva.   



A FICHA

Nome: Christian Lali Karembeu 
Idade: 45 anos 
Data de Nascimento: 3/12/1970   
Local de Nascimento: Lifou, França
Altura: 1,78m 
Peso: 73 kg 
Posição: Médio-Defensivo 
Internacionalizações: 53 jogos - 1 golo 


TRAJETÓRIA

1988/1990: Nantes B
1990/1995: Nantes
1995/1997: Sampdoria
1997/2000: Real Madrid
2000/2001: Middlesbrough 
2001/2004: Olympiacos
2004/2005: Servette 
2004/2005: Bastia


PALMARÉS

1 Ligue 1
2 UEFA Champions League
1 Taça Intercontinental
2 Ligas Gregas
1 Campeonato do Mundo
1 Campeonato da Europa
1 Taça das Confederações


EM AÇÃO


Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Armas para o título; Marega avança hoje; A ferro e golo. 

 Record A Bola O Jogo