sexta-feira, 31 de março de 2017

Quem são os 13 jogadores que ficam livres no próximo mercado de transferências?

Resultado de imagem para mercado de transferências 

Com a aproximação do final da temporada de 2016/2017 e com o início do mercado de Verão, no que toca às transferências de jogadores de futebol, fiquem a saber quais são os 13 jogadores que serão livres de assinar por qualquer clube, onde se inclui o defesa-central luso-brasileiro Pepe, atualmente ainda a representar o todo-poderoso Real Madrid. 


EIS OS JOGADORES QUE FICAM LIVRES NO VERÃO

Mario Balotelli (Nice) 
Santi Cazorla (Arsenal)
Choupo-Moting (Schalke 04)
Gaël Clichy (Manchester City)
Daniele De Rossi (AS Roma)
Fernando Torres (Atlético de Madrid)
Glen Johnson (Stoke City)
Bacary Sagna (Manchester City)
Zlatan Ibrahimovic (Manchester United)
Lucas Leiva (Liverpool)
Jesús Navas (Manchester City)
Pepe (Real Madrid)
Pablo Zabaleta (Manchester City)
Yaya Touré (Manchester City)


Qual é a vossa opinião acerca desta notícia? Que jogadores poderiam ingressar no nosso futebol português? Comentem.  

Diga lá outra vez...

Resultado de imagem para darren fletcher 2017 

 «Arrependo-me de ter saído do Manchester United»

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Abel Silva: «O meu erro foi ter recebido 30 mil euros»; Guerra dos bilhetes agita clássico; Nuno Espírito Santo: «Vamos à Luz controlar e dominar». 

 Record A Bola O Jogo

quinta-feira, 30 de março de 2017

Barcelona interessado em Marco Verratti

Resultado de imagem para marco verratti psg 

De acordo com o jornal inglês The Sun, o Barcelona está interessado em garantir os préstimos do médio-centro italiano Marco Verratti, estando mesmo na frente pela contratação do internacional italiano. Ainda de acordo com o mesmo tabloide britânico, para além do Barcelona, também os ingleses do Chelsea, devido a um pedido do treinador Antonio Conte, estão na "corrida" pelo médio transalpino. De referir ainda que Marco Verratti está no Paris Saint-Germain desde o Verão de 2012, quando chegou proveniente do modesto Pescara, e o seu empresário já assumiu a vontade do craque italiano mudar de ares no final da presente temporada futebolística.   


Qual é a vossa opinião acerca desta notícia? Marco Verratti é um bom jogador para a equipa do Barcelona? Comentem. 

Diga lá outra vez...

Resultado de imagem para ricardo soares chaves

«Agora já não passo despercebido»

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Bruno de Carvalho: «Só me tiram do relvado»/Vieira noite e dia; Pablo Limar: «Com a Luz a apoiar Benfica é favorito»; Brahimi é aposta de Hulk. 

Record A Bola O Jogo

terça-feira, 28 de março de 2017

Bruno de Carvalho suspenso durante 113 dias

Resultado de imagem para bruno de carvalho 

De acordo com o jornal desportivo português A Bola, Bruno de Carvalho, presidente do Sporting Clube de Portugal, foi suspenso pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, assim como Octávio Machado, diretor-desportivo do clube de Alvalade, no seguimento de uma queixa apresenta pelo Sport Lisboa e Benfica. A origem da suspensão a Bruno de Carvalho e Octávio Machado remonta época passada, em 2015/2016, quando criticaram, de forma muito severa, Vítor Pereira, presidente do Conselho de Arbitragem na altura. O atual presidente verde e branco foi agora castigado com 113 dias de suspensão, enquanto que o diretor-desportivo do Sporting foi suspenso durante 75 dias. Ainda assim, Bruno de Carvalho irá pagar uma multa no valor de 2.869 euros e Octávio Machado pagará uma multa de 1.913 euros. 


Qual é a vossa opinião acerca desta notícia? Bruno de Carvalho mereceu ser castigado com esta suspensão? Ou é uma medida injusta? Comentem.  

Diga lá outra vez...

Resultado de imagem para joaquin betis 2017 

«Não compraria ações, compraria o Bétis»

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Ronaldo leva a taça para casa; O abelhinha volta a casa; Juan Carlos Arévalo: «Casillas cresceu muito nos clássicos». 

Record A Bola O Jogo

segunda-feira, 27 de março de 2017

Olheiro: Seleção da Suécia

Hoje na rúbrica Olheiro vai ser analisada a equipa da Seleção da Suécia que irá defrontar a Seleção Nacional numa jogo de caráter amigável na ilha da Madeira, esta terça-feira. Esta Seleção da Suécia é uma equipa muito diferente da seleção dos últimos anos, porque Zlatan Ibrahimovic, a estrela da equipa, deixou a seleção e porque Victor Lindelöf se lesionou, neste fim de semana, durante o jogo com a Seleção da Bielorrússia, a contar para a fase de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2018, que se realiza na Rússia. Ainda assim, a esta seleção sueco possui muita qualidade em todos os setores do campo, mas vamos por partes. 
Na baliza, a Seleção da Suécia irá apresentar o guarda-redes Robin Olsen (Copenhaga) e o quarteto defensivo poderá ser constituído por Mikaël Lustig (Celtic), no lado direito, e por Ludwig Augustinsson (Copenhaga), sendo que a dupla de defesas-centrais poderá ser formada por Pontus Jansson (Leeds United) e por Andreas Granqvist (FK Krasnodar). 
Logo a seguir, no meio-campo, a Seleção da Suécia irá jogar com dois médios na zona nevrálgica do terreno de jogo, podendo esses dois médios serem Oscar Hiljemark (Génova) e Albin Ekdal (Hamburgo). Nas duas alas, a Seleção da Suécia poderá contar com Jimmy Durmaz (Toulouse) no lado direito e com o sueco Emil Forsberg (RB Leipzig) no lado esquerdo, para que possam dar a profundidade necessária aos respetivos flancos e para apoiarem os dois homens que jogarão mais adiantados na frente de ataque da Seleção da Suécia. Por fim, no ataque, a Seleção da Suécia irá jogar, quase de certeza, com dois avançados que até costumam marcar muitos golos, mas que estão longe daquilo que Ibrahimovic fazia em campo com a camisola amarela. Marcus Berg (Panathinaikos) e Ola Toivonen (Toulouse) serão os avançados que estarão de serviço no ataque sueco para tentarem importunar a defesa lusa e marcar golos a favor da Seleção da Suécia. 
No que diz respeito aos dois bancos, também irá haver um duelo de selecionadores entre Fernando Santos e Janne Andersson. O treinador português irá querer colocar a Seleção Nacional a fazer uma exibição digna de um Campeão Europeu, mas ao mesmo tempo irá tentar dar minutos aos jogadores menos utilizados ou que não foram opção no jogo com a Seleção da Hungria; por outro lado, o selecionador sueco Janne Andersson irá querer mostrar que a Seleção da Suécia já "esqueceu" Zlatan Ibrahimovic e que também possui uma equipa forte e que sabe jogar em equipa, pois possui jogadores de grande qualidade como, por exemplo, Ola Toivonen, Marcus Berg, Oscar Hiljemark ou Pontus Jansson. De resto, a ilha da Madeira será o epicentro daquilo que se espera que seja um grande jogo de futebol, embora de caráter amigável, entre duas grandes seleções europeias. A partir de amanhã todos os olhos estarão colocados na ilha da Madeira para verem o encontro entre a Seleção Nacional e a Seleção da Suécia. 


Qual é a vossa opinião acerca desta notícia? A Seleção da Suécia poderá apresentar o onze acima referido? Será um bom teste para a equipa nacional, depois do jogo diante da Hungria? Comentem.

Diga lá outra vez...

Resultado de imagem para zeca panathinaikos 

 «Samaris e Mitroglou acolheram-me como se fosse um grego»

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Alerta clássico; Luz pode deixar de receber a seleção; O melhor amigo de Ronaldo.

 Record A Bola O Jogo
  

 

sábado, 25 de março de 2017

Olheiro: Seleção da Hungria

Hoje na rúbrica Olheiro vai ser analisada, aqui no blogue Galáxia Futebolística, a equipa da Seleção da Hungria, que vai defrontar a Seleção Nacional, esta noite, no Estádio da Luz, num jogo a contar para a fase de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2018, que se realiza na Rússia. Esta Hungria já defrontou a Seleção Nacional no Campeonato da Europa, em França, que Portugal ganhou de forma justa, mas continua a ser uma seleção muito perigosa e apresenta qualidade em todos os setores do campo, apresentando grandes jogadores como, por exemplo, Ádám Nagy, Zoltán Gera, Dzsudzsák ou Ádám Szalai, sendo até treinada por um bom treinador como é o alemão Bernd Storck. Mas vamos por partes. 
Na baliza, a Seleção da Hungria poderá apresentar Péter Gulácsi, que sucede assim ao veteraníssimo Gábor Király, e o quarteto defensivo poderá ser constituído por Barnabás Bese, como lateral-direito, e por Mihály Korhut, como lateral-esquerdo, sendo que a dupla de defesas-centrais poderá ser formada por Richárd Guzmics e por Ádám Lang.
Logo a seguir, no meio-campo, a Seleção da Hungria poderá jogar com três médios nessa zona nevrálgica do terreno de jogo, onde o jovem Ádám Nagy desempenhará a função de médio-defensivo, enquanto que László Kleinheisler poderá jogar como médio interior direito e o capitão Zoltán Gera poderá jogar como médio interior esquerdo num esquema tática com três médios no meio-campo húngaro. 
Por fim, no ataque, a Seleção da Hungria irá jogar, quase de certeza, com três jogadores apontados à baliza defendida por Rui Patrício.
Assim sendo, no ataque da Hungria, Ádám Gyurcsó poderá jogar como extremo-direito e Balász Dzudzsák poderá jogar como extremo-esquerdo, acabando por darem mais profundidade aos respetivos flancos onde jogam e apoiando o ponta-de-lança que poderá estar de serviço esta noite: Ádám Szalai. O ponta-de-lança húngaro é a melhor opção para a posição 9 na equipa orientada pelo técnico Bernd Storck. 
Ao nível dos bancos também vai ser um grande jogo, visto que será a segunda vez que Fernando Santos e Bernd Storck se vão encontrar com as respetivas seleções, depois daquele frenético jogo, em Lyon, durante o Campeonato da Europa de 2016, que terminou empatado a três bolas. Tanto Fernando Santos como Bernd Storck vão tentar jogar para ganhar o jogo, mas só um pode vencer. Esta noite no Estádio da Luz só uma seleção poderá sair vencedora e com os três pontos na mão. Os Portugueses, como é óbvio, esperam que sejam a Seleção Nacional, Campeã Europeia em título, a vencer a partida desta noite. Que o espetáculo comece... 


Qual é a vossa opinião acerca desta Seleção da Hungria? Será muito diferente da equipa que jogou com Portugal no Euro'2016? Comentem.         

Diga lá outra vez...

Resultado de imagem para fidel escobar 

«Peço desculpa à seleção e ao meu clube»

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Mitroglou só pensa no tetra; Daniel Podence: «Tenho de mostrar que mereço jogar mais»; Luz verde.

 Record A Bola O Jogo

 

sexta-feira, 24 de março de 2017

Liverpool de 2004/2005: quando os "Reds" foram consagrados "Reis da Europa" em Istambul

Hoje na rúbrica Dream Team vou falar sobre uma das melhores equipas do Liverpool que vi jogar nos últimos anos e que venceu, pela última vez, a UEFA Champions League. 
Sob a orientação do técnico espanhol Rafael Benítez, de quem eu sou um acérrimo crítico, o Liverpool "escreveu" uma das mais bonitas histórias da sua glória europeia na época de 2004/2005, ao conquistar a maior competição de clubes europeus diante do todo-poderoso AC Milan, que continha grandes nomes na sua equipa como, por exemplo, Kaká, Shevchenko ou Paolo Maldini. E para ganhar essa Liga dos Campeões, Rafael Benítez montou um onze-base repleto de grande qualidade e que possuía experiência, quanto baste, para ganhar a competição da UEFA. Mas vamos por partes. 
Na baliza, o Liverpool contava com a presença do guarda-redes polaco Jerzy Dudek e o quarteto defensivo era constituído por Steve Finnan, no lado direito, e por Traoré, no lado esquerdo, sendo que a dupla de defesas-centrais era formada por Jamie Carragher e por Sami Hyypiä. Logo a seguir, no meio-campo, o Liverpool tinha grandes jogadores nessa zona nevrálgica do terreno de jogo, onde Xabi Alonso e Steven Gerrard faziam a a grande dupla no meio-campo dos Reds.
O futebolista espanhol, que tinha vindo da Real Sociedad, era o médio-defensivo da equipa de Benítez, enquanto que o Steven Gerrard desempenhava, na perfeição, o papel de número 8 no meio-campo do Liverpool. Depois nos flancos, jogavam dois grandes jogadores naquela equipa: Luis García jogava no lado direito e John Arne Riise atuava pelo lado esquerdo. Tanto o médio-ala espanhol como o extremo norueguês davam imensa profundidade aos respetivos flancos e apoiavam os dois homens que jogavam na frente de ataque da equipa de Rafael Benítez.
Por fim, o ataque estava entregue a dois grandes futebolistas: Harry Kewell e Milan Baros. O jogador australiano jogava no apoio ao futebolista internacional pela República Checa. Juntos ajudaram o Liverpool a chegar à final de Istambul.
E foi com este onze-base que Rafael Benítez levou o Liverpool à conquista do último troféu europeu que entrou no museu de Anfield Road. Nessa Liga dos Campeões, de 2004/2005, o Liverpool ficou em segundo lugar do Grupo A, atrás do AS Mónaco (vice-campeão europeu na época de 2003/2004) e à frente de Olympiacos e de Deportivo da Corunha. A seguir, nos oitavos-de-final da prova, o Liverpool defrontou o Bayer Leverkusen e venceu, na primeira mão, por 3-1, em Anfield, com os golos a serem marcados por Luis García, Dietmar Hamman e John Arne Riise; e na segunda mão, em Leverkusen, voltou a derrotar os alemães por 1-3, com golos de Milan Baros e de Luis García (duas vezes).
Depois, nos quartos-de-final da UEFA Champions League, o Liverpool defrontou a Juventus e na primeira mão, em Liverpool, os Reds venceram por 2-1, com golos de Sami Hyypiä e de Luis García; na segunda mão, já em Turim, Liverpool e Juventus empataram sem golos no velhinho Delle Alpi.
Afastada a Juventus, o Liverpool seguiu caminho até às meias-finais da maior prova europeia de clubes e defrontou o Chelsea, já treinado pelo técnico português José Mourinho. Na primeira mão, em Londres, Chelsea e Liverpool  não foram além de um empate sem golos, mas na segunda parte da eliminatória, na Cidade dos Beatles, o Liverpool superiorizou-se ao Chelsea e venceu os londrinos por 1-0, com o golo a ser marcado por Luis García. E assim o Liverpool tinha já "garantido o bilhete" para a grande final da UEFA Champions League. Chegado a Istambul, palco da grande final europeia, o Liverpool acabou por defrontar mais uma grande equipa italiana, desta vez o todo-poderoso AC Milan, treinado por um grande treinador: Carlo Ancelotti. E a final até começou muito mal para o Liverpool, que ao intervalo já perdia por 0-3, depois dos golos de Paolo Maldini e de Hernán Crespo (duas vezes). Mas na segunda parte tudo se alterou: o Liverpool, em 15 minutos (sim, em 15 minutos), empatou o jogo com três golos, marcados por Steven Gerrard, Vladimír Smicer e por Xabi Alonso, levando essa inédita final a ser decidida através da marcação das grandes penalidades. Para o AC Milan, Jon Dahl Tomasson e Kaká marcaram, enquanto que Serginho, Andrea Pirlo e Andriy Shevchenko falharam os respetivos penaltis; pelo Liverpool John Arne Riise falhou, mas Dietmar Hamman, Djibril Cissé e Vladimír Smicer marcaram e coroaram o Liverpool como "Rei da Europa" naquela temporada fantástica protagonizada pela equipa treinada pelo técnico espanhol Rafael Benítez. Desde essa altura, que o Liverpool nunca mais voltou a uma final europeia e muitos desses jogadores que brilharam em Istambul deixaram o clube de Anfield Road.    

André Almeida na mira do Eintracht Frankfurt

Resultado de imagem para andre almeida 2017 

De acordo com o jornal desportivo português A Bola, André Almeida, polivalente médio português que representa o Sport Lisboa e Benfica, está na mira dos alemães do Eintracht Frankfurt, que milita na principal Bundesliga alemã. Ainda de acordo com o mesmo diário desportivo nacional, Fredi Bobic, diretor-desportivo do clube germânico, afirmou que o já tinham observado várias vezes e que é um jogador muito entusiasmante e que o futuro negócio ainda está numa fase inicial. De referir ainda que André Almeida tem contrato com o Sport Lisboa e Benfica até ao ano de 2019. 


Qual é a vossa opinião acerca desta notícia? André Almeida seria uma boa contratação para a equipa principal do Eintracht Frankfurt? Comentem.   

Diga lá outra vez...

Resultado de imagem para lopetegui espanha 

«Queremos Diego Costa chateado em campo»

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: André Moreira é o preferido; Jonas faz pontaria ao Dragão; Iker Casillas: «Na Luz vamos jogar uma final».

 Record A Bola O Jogo

quinta-feira, 23 de março de 2017

Bas Dost longe da saída de Alvalade

Resultado de imagem para bas dost sporting 

De acordo com o jornal desportivo português A Bola, Bas Dost, ponta-de-lança holandês que representa o Sporting Clube de Portugal, está a ser bem referenciado por diversos clubes europeus, mas afasta qualquer cenário de saída do clube de Alvalade. Ainda de acordo com o mesmo diário desportivo nacional, Bas Dost está bem adaptado a Portugal, tendo já começado a aprender a língua portuguesa e até gosta bastante do clima do nosso país. De referir que o ponta-de-lança holandês tem 24 golos no campeonato português e está na luta pelo Bota de Ouro... com Lionel Messi.  


Qual é a vossa opinião acerca desta notícia? Bas Dost deve ficar em Alvalade? Ou irá acabar por sair? Comentem.

Diga lá outra vez...

Resultado de imagem para jonas benfica 2017 

 «Quero ficar muitos anos no Benfica»

Jornais de Hoje

Títulos de hoje: Vitória promete; O goleador que pensou desistir do futebol; O plano de ataque à Luz. 

Record A Bola O Jogo