segunda-feira, 3 de abril de 2017

Sevilla de 2005/2006: Luís Fabiano e mais dez rumo à conquista da Taça UEFA

Hoje na rúbrica Dream Team irá ser relembrada a equipa do Sevilla que venceu a primeira Taça UEFA, na sua história, na época de 2005/2006... diante do Middlesbrough. 
Liderados pelo técnico espanhol Juande Ramos e com uma "constelação de estrelas" como, por exemplo, Luís Fabiano, Andrés Palop, Javier Saviola ou Jesús Navas, este Sevilla desfilou classe e bom futebol ao longo daquela campanha na Taça UEFA. 
E para vencer, de forma brilhante, a Taça UEFA, Juande Ramos montou um onze-base repleto de grande qualidade em todos os setores do terreno de jogo. Mas vamos por partes. Na baliza, o Sevilla contava com Andrés Palop e o quarteto defensivo era constituído por Dani Alves, no lado direito, e por Castedo, no lado esquerdo, sendo que a dupla de defesas-centrais era formada por Fernando Navarro e por Julien Escudé. Logo a seguir, no meio-campo, o Sevilla jogava com uma dupla nessa zona nevrálgica do terreno de jogo em que José Luís Martí era o médio-defensivo da equipa espanhola e ao lado dele jogava o internacional italiano Enzo Maresca. Nos flancos, a equipa do Sevilla contava com a presença de Jesús Navas, no lado direito, e de Adriano, no lado esquerdo, que acabavam por dar profundidade aos respetivos flancos e eram "setas apontadas" à baliza adversária. 
Por fim, no ataque, Juande Ramos utilizava na equipa do Sevilla uma dupla de avançados que eram significado de golos. Muitos golos. Javier Saviola e Luís Fabiano eram os responsáveis por colocarem a bola no fundo das redes e em que o craque argentino jogava no apoio ao ponta-de-lança espanhol. 
E foi com este onze-base que o Sevilla, comandado pelo experiente Juande Ramos, conquistou a Taça UEFA na época de 2005/2006. Mas vamos começar pelo início da prova nessa temporada futebolística. Na fase de grupos da Taça UEFA, em 2005/2006, o Sevilla foi primeiro classificado do Grupo H, ficando à frente de Zenit S.Petersburgo, Bolton Wanderers, Besiktas e Vitória de Guimarães. Neste mesmo grupo, o Sevilla somou 7 pontos em 4 jogos disputados na competição.
Logo a seguir, nos dezasseis avos-de-final da Taça UEFA, o Sevilla defrontou o Lokomotiv de Moscovo e, na primeira mão, na Rússia, o Sevilla venceu por 0-1, com o golo dos espanhóis a ser marcado por Jordi López. Na segundo mão, no Sánchez Pizjuán, o Sevilla derrotou os russos por 2-0, com golos de Enzo Maresca e do falecido Antonio Puerta, e seguiu em frente na competição. Depois, nos oitavos-de-final, o Sevilla jogou frente ao Lille e, na primeirão mão, os espanhóis perderam por 1-0, mas na segunda mão, em Espanha, o Sevilla venceu por 2-0, com golos de Luís Fabiano Frédéric Kanouté, e seguiu, assim, para os quartos-de-final.
A seguir, nos quartos-de-final, o Sevilla voltou a defrontar o Zenit S.Petersburgo e, na primeira mão, derrotou a equipa russa por 4-1, com golos de Javier Saviola (duas vezes), José Luís Martí e de Adriano; na segunda mão, em solo russo, Sevilla e Zenit S.Petersburgo empataram a um golo (Kepa marcou o golo do Sevilla na segunda mão).
Luís Fabiano em ação na final com o Middlesbrough
Logo a seguir, nas meias-finais da Taça UEFA, o Sevilla acabou por defrontar os alemães do Schalke 04 e na primeira mão, em Gelsenkirchen, as suas equipas não foram além de um empate sem golos; por outro lado, na segundo mão, em Espanha, o Sevilla derrotou o Schalke 04, por 1-0, após o prolongamento e com o golo solitário a ser marcado pelo falecido Antonio Puerta. E assim o Sevilla chegava à final da Taça UEFA, na época de 2005/2006, que se disputaria no Philips Stadion, na Holanda.
Nessa final histórica, o Sevilla defrontou os ingleses do Middlesbrough que tinham grandes jogadores, como Mark Schwarzer, Fábio Rochemback, Stewart Downing, Mark Viduka ou Jimmy Floyd Hasselbaink, e cujo treinador era, nem mais nem menos, o inglês Steve McClaren. Mas o Sevilla acabou por levar de vencido esta formação inglesa, por 0-4, com os golos a serem marcados por Enzo Maresca (duas vezes), Luís Fabiano e Frédéric Kanouté. Depois desta magnífica final, em que o Sevilla venceu a primeira Taça UEFA, o clube andaluz acabou por ser um "cliente habitual" desta competição europeia. Grandes jogadores, como Kanouté, Luís Fabiano, Puerta ou Capel, mostraram-se nesta competição. Juande Ramos soube tirar o melhor de cada jogador e fazer história na Andaluzia.                      

Sem comentários:

Enviar um comentário

Podem comentar á vontade e cada um pode expressar a sua opinião, mas aviso já que não aceito comentários insultuosos contribuindo para o bom funcionamento da caixa de comentários e para debater opiniões sobre as notícias colocadas no blog.
Por fim, peço também aos "anónimos" que assinem o seu nome/nick no final dos seus comentários de modo a facilitar a comunicação entre os leitores e o autor do blog.