Avançar para o conteúdo principal

Sporting de 2011/2012: quando a final esteve ali tão perto...

Hoje na rúbrica Dream Team vai ser relembrada a equipa do Sporting Clube de Portugal que realizou uma campanha absolutamente brilhante na Liga Europa, durante a época de 2011/2012, caindo, apenas, nas meias-finais da segunda maior competição europeia da UEFA.  
Nesta prova houve dois Sportings: um Sporting na fase de grupos treinado por Domingos Paciência e um Sporting orientado por Ricardo Sá Pinto a partir dos 16 avos-de-final da competição. Na fase de grupos, ainda com Domingos Paciência ao leme da equipa leonina, o Sporting Clube de Portugal montou um onze-base de grande qualidade que chegou para terminar em primeiro lugar do respetivo grupo. Mas vamos por partes. Na baliza, o Sporting contava com o sempre titular Rui Patrício e o quarteto defensivo era constituído por João Pereira, como lateral-direito, e por Emiliano Insúa, no lado esquerdo, sendo que a dupla de defesas-centrais era formada pelo brasileiro Anderson Polga e pelo norte-americano Oguchi Onyewu (Xandão acabaria por ser titular a partir dos jogos dos oitavos-de-final da prova, depois de ter sido contratado em Janeiro ao São Paulo). Logo a seguir no meio-campo verde e branco, contava com a presença do argentino Fabián Fito Rinaudo para desempenhar a função de médio-defensivo e à frente do pivô defensivo o chileno Matías Fernández jogava como médio interior esquerdo e o holandês Stijn Schaars atuava como médio interior direito. 
Por fim, no ataque, o Sporting jogava com três homens que apresentavam, completamente, um enorme pendor ofensivo. O peruano Andre Carrillo, pelo lado direito, e o espanhol Diego Capel, pelo lado esquerdo, dava uma enorme profundidade aos respetivos flancos e apoiavam o ponta-de-lança de serviço que era o também holandês Ricky van Wolfswinkel. E foi com este onze-base, juntando-lhe mais alguns jogadores úteis, que o Sporting chegou, apenas, às meias-finais da Liga Europa naquela época de 2011/2012.
Na fase de grupos, o Sporting Clube de Portugal ficou em primeiro lugar no Grupo D, com 12 pontos, ficando à frente da Lazio (2º - 9 pontos), do FC Vaslui (3º - 6 pontos) e do FC Zürich (4º - 5 pontos).
Logo a seguir, nos 16 avos-de-final da Liga Europa, já com Ricardo Sá Pinto como treinador, o Sporting CP defrontou os polacos do Légia de Varsóvia e, na primeira mão, empatou a duas bolas em pleno relvado de Varsóvia - Daniel Carriço e André Santos foram os autores dos dois golos do conjunto verde e branco; na segunda mão, em Alvalade, o Sporting só preciso de vencer o Légia de Varsóvia por 1-0 e garantiu, assim, o "bilhete" para os oitavos-de-final - o golo solitário dos leões foi marcado por Matías Fernández. Depois de despachar o Légia, o Sporting recebeu o Manchester City, em Alvalade, na primeira mão, e um golo de Xandão abateu o gigante milionário, dando uma preciosa vantagem ao conjunto português; na segunda mão, no Etihad Stadium, o Sporting perdeu por 3-2 - Matías Fernández e Marat Izmaylov marcaram para a equipa leonina - mas, com o golo marcado em casa pelo Xandão, serviu para seguir para os quartos-de-final da Liga Europa.
O leão merecia ter chegado à final da Liga Europa
De seguida, nos quartos-de-final, o Sporting, na primeira mão, recebeu e venceu os ucranianos do Metalist Kharkiv (onde jogava o brasileiro Taison) por 2-1, com os golos sportinguistas a serem apontados por Marat Izmaylov e por Emiliano Insúa; na segunda mão, em solo ucraniano, Metalist Kharkiv e Sporting Clube de Portugal não foram além de um empate a um golo - Ricky van Wolfswinkel marcou o golo solitário em Kharkiv - mas serviu para o conjunto treinado por Sá Pinto seguir viagem para as meias-finais.
Nas meias-finais da Liga Europa, o Sporting defrontou os espanhóis do Athletic de Bilbao, treinados por Marcelo Bielsa, e na primeira mão, em Alvalade, o Sporting venceu, por 2-1, com golos de Insúa e de Diego Capel, e seguiu para o País Basco com o sonho da final bem vivo na mente; mas na segunda mão, em San Mamés, o Athletic Bilbao foi mais forte, como costuma ser em casa, e derrotou a turma leonina por 3-1, com o golo de honra do Sporting a ser marcado pelo inevitável Ricky van Wolfswinkel. O sonho de marcar presença na final da Liga Europa, que se veio a disputar em Bucareste, na National Arena, "caiu por terra" e aquela fantástica equipa do Sporting acabou por, injustamente, "morrer na praia". Depois desta fantástica Liga Europa, em 2011/2012, nunca mais o Sporting Clube de Portugal conseguiu alcançar as meias-finais da Liga Europa como naquela quase época dourada do clube de Alvalade. O Sporting Clube de Portugal dignificou o futebol português.        

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Marco Silva entre o Benfica e o Everton para a próxima época

Boa opção para o Benfica na próxima temporada? Rui Vitória continua ainda com algum estado de graça, devido aos títulos conquistados no passado, mas a fraca época de 2017/2018 poderá fazer com que o treinador ribatejano saia do emblema da Luz. Já o Everton procura um treinador capaz de colocar o clube nas provas europeias e que potencie os jogadores de grande qualidade que os Toffees possuem (Pickford, Baines, Funes Mori, Klaassen, Tosun ou Bolasie, por exemplo).  De acordo com o jornal desportivo português A Bola, o Sport Lisboa e Benfica e o Everton estão interessados em garantir Marco Silva, treinador português, de 40 anos de idade, que orientou o Watford, na primeira metade da época na Premier League. Ainda de acordo com o mesmo diário desportivo nacional, Luís Filipe Vieira, presidente do clube encarnado, quer afastar Rui Vitória do banco das águias, na próxima época, enquanto que o Everton procura um sucessor para o experiente técnico inglês Sam Allardyce, que deixou o clube sei…

FC Porto venceu o campeonato sem investir, o Benfica desinvestiu e o Sporting teve uma época para esquecer

Terminou mais uma campeonato nacional e esta época houve o campeonato mais vergonhoso, onde se jogou mais fora de campo do que dentro dele. Numa temporada onde o FC Porto se viu intervencionado pela UEFA, onde o Benfica desinvestiu de forma muito abrupta e onde o Sporting apresentou o maior investimento da sua história e o melhor plantel, o campeonato foi dominado por casos polémicos, como, por exemplo, o Caso dos E-Mails, o Caso do E-Toupeira e as polémicas em redor do videoárbitro que fez a sua estreia em Portugal. Mas vamos falar do futebol jogado que é o que interessa e o que os adeptos gostam.  O Futebol Clube do Porto partiu para esta época sem títulos e um treinador novo, depois da saída de Nuno Espírito Santo. Sérgio Conceição pegou num FC Porto intervencionado pela UEFA, devido ao fair-play financeiro, e aproveitando jogadores emprestados a outros clubes (Aboubakar, Sérgio Oliveira, Moussa Marega ou Diego Reyes, por exemplo) e jogadores que eram patinhos feios, como era o ca…

Manchester United oferece 60 milhões de euros por Gareth Bale

Nunca foi um jogador muito unânime entre a massa associativa merengue, mas o avançado galês é um jogador de grande qualidade e tem lugar em qualquer equipa europeia. Ainda assim, Bale não se adaptou como queria ao futebol espanhol e um regresso a Inglaterra, onde foi muito feliz, seria muito bem pensado. 
De acordo com o jornal desportivo português A Bola, o Manchester United, cujo treinador é o português José Mourinho, vai oferecer uma proposta de 60 milhões de euros para resgatar Gareth Bale, avançado galês, de 28 anos de idade, ao Real Madrid. Ainda de acordo com o mesmo diário desportivo nacional, além dos 60 milhões de euros, os Red Devils estão também na disposição de incluir Anthony Martial, nas negociações, para baixar o preço do internacional do País de Gales. De referir ainda que, esta época, Gareth Bale perdeu a titularidade no Real Madrid e a saída é um cenário completamente em aberto.