Avançar para o conteúdo principal

Rui Patrício: o Vítor Damas do século XXI

19 de Novembro de 2006. Marítimo-Sporting CP. Estádio dos Barreiros. Foi nesta data e neste mesmo jogo que apareceu um rapazinho na baliza do clube verde e branco para substituir Ricardo, o habitual titular da baliza do Sporting Clube de Portugal, que se havia lesionado. E esse mesmo rapazinho teve uma estreia de sonho ao defender, aos 74 minutos, uma grande penalidade marcada por Kanu, avançado que na altura representava o Marítimo. Esse rapazinho é, nem mais nem menos, que Rui Patrício, que agora é dono da baliza do Sporting Clube de Portugal e da Seleção Nacional. Esse mesmo momento em que o Rui Patrício defende o penalti de Kanu acaba por marcar, sem qualquer dúvida, a carreira daquele que é um dos melhores guarda-redes a jogar no futebol português. Depois desse episódio memorável, na época de 2006/2007, Rui Patrício passou a ser titular na baliza leonina, desde a época de 2007/2008 (graças também a uma aselhice de Vladimir Stojkovic num jogo entre FC Porto e Sporting CP), e nunca mais largou esse posto no Estádio de Alvalade. Rui Patrício é um guarda-redes que merece ficar na história do Sporting e muitas pessoas já lhe chamam o "Vítor Damas do século XXI", não só pela qualidade exibida em campo, como também pela carreira feita, atá ao momento, no emblema de Alvalade. O titular do Sporting e da Seleção Nacional teve que ultrapassar diversas dificuldades como, por exemplo, a desconfiança da grande maioria dos adeptos sportinguista por verem o técnico Paulo Bento lançar na baliza do Sporting um miúdo, em detrimento de um  guarda-redes mais experiente, como era o caso do Vladimir Stojkovic. Outro fator que joga a favor de Rui Patrício, é o facto do guarda-redes português nunca ter cedido, a título de empréstimo, a um qualquer clube da Primeira Liga ou de outros campeonatos, quando era um jovem futebolista, o que demonstra bem que os treinadores, que o orientaram tinham plena confiança nas suas capacidades.
Ainda assim, Rui Patrício já foi treinado por inúmeros treinadores na sua carreira, começando por Paulo Bento (que foi quem o lançou), passando por Carlos Carvalhal, Paulo Sérgio, José Couceiro, Domingos Paciência, Ricardo Sá Pinto, Oceano Cruz, Franky Vercauteren, Jesualdo Ferreira, Leonardo Jardim, Marco Silva e acabando, para já, em Jorge Jesus. Mas se o Nº1 da Seleção e do Sporting já foi treinado por muitos treinadores, Rui Patrício já fez relegar para o banco vários guarda-redes, no Sporting, como, por exemplo, Ricardo Batista, Timo Hildebrand, Marcelo Boeck ou, mais recentemente, Beto. 
Durante a sua longa estada em Alvalade, Rui Patrício já se tornou um símbolo do clube e já leva alguns títulos, de leão ao peito, na bagagem como, por exemplo, 3 Supertaças de Portugal, 3 Taças de Portugal e um campeonato em cada escalão dos juniores. Mas, ainda assim, o ponto alto da sua carreira foi, sem dúvida, ao serviço da Seleção Nacional ao sagrar-se Campeão Europeu, no Euro'2016, e ao ficar em segundo lugar, atrás de Gianluigi Buffon, na lista de melhor guarda-redes do Mundo. Sem dúvida que o Rui Patrício é um dos melhores guarda-redes portugueses que jogam no futebol português e quando abandonar Alvalade e a Seleção Nacional será muito complicado para o seu sucessor, em ambas as equipas, carregar esse peso nos ombros. O Rui merece tudo de bom na sua carreira, ao mais alto nível, no mundo do futebol.                                

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que é feito de... Jeffren Suárez

Chegou a ser considerado com uma das maiores jovens promessas que saíram da cantera de La Masía, mas nunca conseguiu mostrar a 100% todo o potencial que lhe era atribuído por todos os adeptos de futebol. Dono de uma boa capacidade de finalização, este jogador possui também uma boa capacidade de drible, tem uma capacidade técnica um pouco acima da média, tem um excelente poder de explosão a partir das alas e é um jogador bastante veloz, utilizando a sua velocidade para causar estragos nas equipas adversárias. Passou por Espanha e Portugal, mas faltou-lhe aquela estrelinha para poder vingar a 100% nos clubes por onde passou. O seu nome é Jeffren Suárez.

INÍCIO PROMETEDOR EM LA MASÍA Nascido no dia 20 de Janeiro de 1988, na cidade venezuelana de Ciudad Bolívar,Jeffren Isaac Suárez Bermúdez deu início à sua carreira de futebolista profissional, na época de 2004/2005, quando integrou as camadas jovens do Barcelona, privando com jovens craques como, por exemplo, Pedro Rodríguez. Na temporada…

Lucas Perri colocado na rota do Sporting

De acordo com o jornal desportivo português A Bola, Lucas Perri, jovem guarda-redes brasileiro, de 20 anos de idade, que representa o São Paulo, está na mira do Sporting Clube de Portugal para reforçar o clube verde e branco na próxima temporada. Ainda de acordo com o mesmo diário desportivo nacional, além do clube de Alvalade, há mais três equipas europeias interessadas em contratar este jovem guarda-redes sul-americano, que é conhecido no futebol brasileiro como o novo Alisson Becker: Nápoles, AS Roma e Celta de Vigo. De referir ainda que Lucas Perri, que passou ainda pelo Ponte Preta, é considerado como uma das maiores jovens promessas do futebol canarinho

Qual é a vossa opinião acerca desta notícia? Lucas Perri poderia ser uma excelente contratação para o Sporting? Comentem.

Desde a "bicicleta do Tiuí" nunca mais houve uma final entre dois grandes

18 de Maio de 2008. O Estádio do Jamor recebia mais uma final da Taça de Portugal, desta vez, entre o Sporting Clube de Portugal e o Futebol Clube do Porto. Nesse jogo, os comandados de Paulo Bento, então treinador do Sporting, venceram os dragões, de Jesualdo Ferreira, por 2-0. Até aqui tudo normal, senão houvesse um herói improvável: Rodrigo Bonifácio da Rocha. Mas os adeptos facilmente o conhecem como Rodrigo Tiuí.  De então para cá nunca mais houve uma final que pusesse frente a frente dois dos chamados Três Grandes do futebol português, sendo que desde essa época de 2007/2008, as três equipas do costume chegaram sempre à final do Jamor, mas acabaram por defrontar sempre equipas pequenas do nosso campeonato e até da antiga II Divisão portuguesa. Mas vamos por partes.  No que diz respeito ao Sporting Clube de Portugal, o conjunto verde e branco, depois da "final do golo do Tiuí", voltou a duas finais, visto que na época de 2011/2012 o Sporting defrontou a Académica de Co…