terça-feira, 25 de julho de 2017

AC Milan de 17/18: O gigante milanês vai reerguer-se

Depois de vários períodos dourados na sua história, onde conquistou vários Ligas dos Campeões e vários Scudettos, para além de ter tido os melhores jogadores do Mundo nos seus vários plantéis históricos como, por exemplo, Ruud Gullit, Marco van Basten, George Weah, Andriy Shevchenko, Kaká ou Rui Costa, o AC Milan tem vindo, nos últimos anos, a perder a qualidade de outrora e já nem marca presença na Champions à muito tempo. Mas isso agora poderá mudar e o clube rossoneri poderá, na nova época futebolística, recuperar o trono que já foi seu por direito próprio, destronando assim a Juventus, que tem conquistado a seu bel-prazer o campeonato italiano. 
E para isso acontecer, o AC Milan, neste mercado de transferências que tem estado frenético, já contratou vários jogadores de grande qualidade para serem titulares de caras e para pegarem de estaca na equipa rossoneri, treinada por Vincenzo Montella, que transita da época passada. Mas vamos por partes e vamos começar do início. Na baliza, o AC Milan irá manter o jovem prodígio e sucessor do mítico Buffon, Gianluigi Donnarumma, finalizada a novela em torno da sua continuidade em San Siro... e tendo o próprio irmão, Antonio Donnarumma, como suplente. Logo a seguir, no quarteto defensivo, o gigante milanês irá contar com Ricardo Rodríguez (ex-Wolfsburgo) para ser titular no lado esquerdo da defesa e com Andrea Conti (ex-Atalanta) no lado direito, enquanto que a dupla de defesas-centrais titulares será constituída por Leonardo Bonucci (ex-Juventus) e por Mateo Musacchio (ex-Villarreal) para que possam colocar os avançados contrários em sentido. 
Depois, na zona do meio-campo, o AC Milan irá jogar num sistema de 4x3x3, com três médios nessa zona nevrálgica do terreno de jogo, em que Lucas Biglia (ex-Lazio de Roma) desempenhará a função de médio-defensivo do conjunto milanês treinado pelo antigo avançado da AS Roma. À frente de Lucas Biglia, o clube rossoneri irá jogar com Franck Kessié (ex-Atalanta) como médio interior direito e com Giacomo Bonaventura, que transita da época passada, a atuar como médio interior esquerdo no sistema tático de Vincenzo Montella. Por fim, no ataque, o AC Milan irá atuar como uma frente de ataque muito ofensiva, bem ao estilo do velho Milan, com Hakan Çalhanoglu (ex-Bayer Leverkusen) a jogar no flanco esquerdo e com o espanhol Suso, que também vem da época anterior, a jogar no lado direito do ataque rossoneri e na posição de ponta-de-lança irá jogar o português André Silva, contratado ao FC Porto por 38 milhões de euros.              
Assim neste onze-base do AC Milan poderão ser integrados alguns jovens prodígios do clube transalpino (Locatelli, Mastour, Zanellato, José Mauri ou Davide Calabria) e alguns jogadores mais experientes (Bacca, Borini, Montolivo ou Cristián Zapata) para que possam dar mais qualquer coisa ao jogo da equipa consoante o resultado dos jogos ou dependente de cada adversário, seja na Serie A ou na Liga Europa esta época. Finalmente, o AC Milan vai reerguer-se e regressar, assim, à luta pelo Scudetto e tentando, também, destronar Vecchia Signora do trono do futebol italiano. Os adeptos de futebol já têm saudades de ver o AC Milan meter respeito por essa Europa fora.              

Sem comentários:

Enviar um comentário

Podem comentar á vontade e cada um pode expressar a sua opinião, mas aviso já que não aceito comentários insultuosos contribuindo para o bom funcionamento da caixa de comentários e para debater opiniões sobre as notícias colocadas no blog.
Por fim, peço também aos "anónimos" que assinem o seu nome/nick no final dos seus comentários de modo a facilitar a comunicação entre os leitores e o autor do blog.