quarta-feira, 26 de julho de 2017

Manchester City de 17-18: Nova época para atacar o título

Depois de uma primeira época sob a tutela de Pep Guardiola, que havia deixado para trás o Bayern de Munique, o Manchester City parte para a nova temporada futebolística com a intenção de se sagrar campeão inglês, o que já não acontece à algum tempo. E para devolver o título aos Citizens, o antigo técnico do Bayern de Munique terá de conseguir montar um onze que seja capaz de ultrapassar todos os adversários na Premier League e que possa garantir uma boa prestação na UEFA Champions League. Mas vamos por partes e começar de início. 
Na baliza, dificilmente Claudio Bravo irá manter a titularidade, visto que Ederson Moraes (ex-Benfica) chegou ao Etihad Stadium a troco de 40 milhões de euros. A seguir, o quarteto defensivo dos Citizens poderá ser constituído por Benjamin Mendy (ex-AS Mónaco) no lado esquerdo e por Danilo (ex-Real Madrid) no lado esquerdo, enquanto que a dupla de defesas-centrais do colosso inglês poderá ser formada por Vincent Kompany e por John Stones, que transitam da época passada e que já conhecem a maneira de trabalhar de Pep Guardiola. Logo a seguir, na zona do meio-campo, o Manchester City poderá utilizar, nessa zona nevrálgica do terreno de jogo, Yaya Touré, que também vem da época anterior, como médio-defensivo, enquanto que Ilkay Gündogan poderá desempenhar uma função de 8 num esquema tático de 4x2x3x1. 
Depois, nos dois flancos, o Manchester City poderá contar com o belga Kevin De Bruyne no lado direito e com o inglês Raheem Sterling no lado esquerdo, de forma a darem mais profundidade e criatividade nos dois flancos da equipa britânica. 
Por fim, o português Bernardo Silva (ex-AS Mónaco) poderá jogar atrás do ponta-de-lança de serviço, que deverá ser o argentino Kun Agüero, apesar do craque português também poder jogar em qualquer um dos dois flancos em caso de necessidade. Ainda assim, este novo Manchester City também poderá contar com o contributo de outros grandes jogadores como, por exemplo, Nicolás Otamendi, Gabriel Jesus ou Leroy Sané para ganhar os seus jogos. Agora compete ao técnico Pep Guardiola retirar o máximo proveito de todos os jogadores que integram o plantel principal e devolver aos Citizens o tão desejado título de campeão inglês. Será a verdadeira "prova de fogo" para o ex-treinador de Barcelona e Bayern de Munique.              

Sem comentários:

Enviar um comentário

Podem comentar á vontade e cada um pode expressar a sua opinião, mas aviso já que não aceito comentários insultuosos contribuindo para o bom funcionamento da caixa de comentários e para debater opiniões sobre as notícias colocadas no blog.
Por fim, peço também aos "anónimos" que assinem o seu nome/nick no final dos seus comentários de modo a facilitar a comunicação entre os leitores e o autor do blog.