Geração de 1999: há mais jovens craques além de Donnarumma

Cada geração que aparece no mundo do futebol é cada vez melhor que a anterior. E neste sentido, geração de jovens craques nascidos em 1999 não fica em nada a dever aos jovens prodígios nascidos em 1998, como são os casos de Mastour, Ronaldo Vieira, Mbappé ou Pulisic. Nesta geração de jovens talentos nascidos em 1999 também há vários jovens craques que saltam logo à vista como, por exemplo, Gianluigi Donnarumma, José Gomes ou Diogo Dalot.

Neste texto irei dar a conhecer o onze de jogadores nascidos no ano de 1999 que elaborei, deixando de lados os três nomes acima citados. Ainda assim, há espaço para um jovem craque português que tem tudo para ser um grande jogador. Mas tem que ter os pés bem assentes no chão, pois talento não lhe falta.

Na baliza, coloca o jovem guarda-redes belga Mile Svilar (SL Benfica) que é dos guarda-redes mais promissores neste momento no panorama futebolística belga e, até mesmo, no futebol português, apesar de ter cometido aquela falha inqualificável diante do Manchester United para a UEFA Champions League. Logo a seguir, coloco no quarteto defensivo o inglês Dujon Sterling (Chelsea) no lado direito e o francês Malang Sarr (Nice) que são dois laterais que têm um talento incrível e que poderão chegar longe nas suas carreiras. Para a dupla de defesas-centrais escolhi o mexicano Edwin Lara (Pachuca) e o holandês Matthijs de Ligt (Ajax) que são também jogadores muito interessantes de se seguir, em especial o futebolista do Ajax de Amesterdão.

Em seguido, na zona do meio-campo coloca o islandês Kolbeinn Finnsson (FC Groningen), que é um futebolista que poderá dar que falar, a médio/longo prazo, na equipa do Groningen, e o espanhol Manu Morlanes (Villarreal) que é mais um jovem prodígio que sai a formação do Submarino Amarelo. Como médio-ofensivo coloco português Domingos Quina (West Ham), que é mais um dos jovens craques portugueses a quem depositam um futuro risonho (como acontece com Diogo Dalot, José Gomes, etc).

Nos dois flancos, a minha escolha vai para o belga Thibaut Verlinden (Stoke City), no lado direito, que é mais um dos bons valores que saíram da cantera do Standard Liège e, no lado esquerdo, coloco o holandês Tahith Chong (Manchester United), que é mais uma jovem promessa que vai brilhando nos escalões de formação dos Red Devils. Por fim, na posição de ponta-de-lança, a minha escolha cai em Gianluca Scamacca (Sassuolo), que é mais um dos bons ponta-de-lança a ser lançado no sempre exigente futebol transalpino.

E é este o meu onze elaborado com jovens promessas nascidas em 1999, onde se poderá constatar que há imensa qualidade a ser explorada e que não fica nada a dever, em termos de talentos, à geração de 1998. Tal como com a geração de 1998, também a de 1999 parece ter um futuro bem risonho pela frente.             

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Vai dar que falar... João Virgínia

Scouting: Jorge Fellipe

Convocatória de Rui Vitória para o Bonfim sem qualquer novidade