Geração de 2000: mais uma fornada de jovens talentos destinada ao sucesso

Depois do lançamento de vários jovens prodígios nascidos em 1998 e em 1999 pelos grandes e médios clubes europeus e mundiais, surgiu agora a nova fornada de jovens craques nascidos no ano de 2000, onde um nome se destaca mais: Angel Gomes. Mas, além do filho de Gil Gomes, existem outros nomes de jovens prodígios da geração de 2000 que irão com toda a certeza dar que falar nos próximos tempos, nos seus clubes e nas suas seleções jovens.  

Neste texto irei falar daqueles que são, para mim, os melhores e mais talentosos futebolistas nascidos no novo milénio e que fazem parte da geração de 2000 e onde se inclui um português, recentemente transferido para o futebol italiano. Mas vamos por partes.  

Na baliza, a minha opção vai para o jovem guarda-redes italiano Alessandro Plizzari (Ternana) e à sua frente os jogadores que escolho pela constituírem o quarteto defensivo são o o croata David Colina (Dínamo de Zagreb) no lado esquerdo e o australiano Dylan Pierias (Melbourne City FC), sendo que para as posições de defesas-centrais a minha escolha vai para o bósnio Rijad Sadiku (FK Sarajevo) e para o russo Ilya Martynov (FK Krasnodar)

Logo a seguir, na zona do meio-campo, para a posição de médio-defensivo a minha escolha cai no trinco belga Keres Masangu (AS Roma) e para a posição de número oito escolho o jovem médio-centro alemão Jean-Manuel Mbom (Werder Bremen), que é uma jovens promessas do clube germânico. 

Depois no lado direito, do ataque, a minha escolha vai para o brasileiro Vinícius Júnior (Flamengo/Real Madrid), que vai ser um dos grandes nomes do futebol brasileiro e estrela do Real Madrid daqui a uns bons aninhos, e no flanco esquerdo escolho o português Pedro Neto (Lazio de Roma), que é apontado como uma das grandes jovens promessas portuguesas, já dos tempos da formação do Sporting de Braga. Na posição de médio-ofensivo, a minha próxima escolha recai no austríaco Romano Schmid (Red Bull Salzburg), um jogador com um tremendo potencial no principal clube de Salzburgo, e na posição de ponta-de-lança escolho o norte-americano Timothy Weah (Paris Saint-Germain), filho do lendário George Weah e a nova jovem promessa das camadas jovens do clube parisiense. 

Concluindo, estes jovens craques são, na minha modesta opinião, os mais promissores da geração de 2000, além do já citado Angel Gomes, e é apontado a todos eles um futuro bastante risonho. Agora veremos quem consegue chegar ao estrelato e quem fica pelo caminho.               

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Vai dar que falar... João Virgínia

Vai dar que falar... Léo Jabá

Scouting: Jorge Fellipe