Arsenal: iniciar um novo ciclo pós-Arsène Wenger

Depois de 22 anos como treinador do Arsenal, Arsène Wenger deixou o comando técnico dos Gunners e o seu poderoso legado futebolístico foi deixado nas mãos do espanhol Unai Emery (que teve uma passagem pelo simpática pelo Paris Saint-Germain). 
Com Arsène Wenger, o Arsenal teve uma das melhores equipas da história do futebol inglês e com grandes nomes do futebol mundial (Thierry Henry, Robert Pirès, Jens Lehmann, Patrick Vieira, Fredrik Ljungberg, Dennis Bergkamp ou Sol Campbell, por exemplo), mas com o passar dos anos o técnico gaulês foi-se desgastando e isso levou à sua saída do Emirates Stadium no final da época passada.  
Agora com Unai Emery, o Arsenal deverá manter o sistema tático assente no 4x3x3 e o técnico espanhol deverá, mesmo assim, dar um cunho pessoal ao onze-base dos Gunners e aproveitando o bom trabalho realizado pelo experiente técnico francês. Com grandes futebolistas, como, por exemplo, Özil, Torreira, Aubameyang ou Lacazette, Unai Emery tem tudo para realizar uma época soberba no Arsenal e devolver os Gunners à rota dos títulos. A matéria-prima, existente no Emirates Stadium, tem qualidade e agora caberá a Emery potenciar o que tem e contratando jogadores-chave. Mas vamos por partes. Na baliza, o Arsenal deverá contar, quase de certeza, com a titularidade do guarda-redes colombiano David Ospina e o quarteto defensivo do onze-base deverá ser formado pelo bósnio Sead Kolasinac, no lado esquerdo, e por Héctor Bellerín, no lado direito, sendo que a dupla de defesas-centrais deverá constituída pelo grego Sokratis Papastathopoulos e pelo alemão Shkodran Mustafi. No meio-campo, Unai Emery deverá apostar num trio de jogadores nessa zona nevrálgica do terreno de jogo, onde o uruguaio Lucas Torreira deverá ser o médio-defensivo titular (tendo como sombra Mohamed El-Neny), enquanto que o alemão Mesut Özil deverá ser o médio interior esquerdo e o galês Aaron Ramsey poderá ser o médio interior direito. Por fim, no ataque, o Arsenal irá atuar novamente com um trio ofensivo, onde Joel Campbell e Danny Welbeck jogarão nos flancos direito e esquerdo, respetivamente, e dando profundidade, velocidade e criatividade ao ataque dos Gunners e o ponta-de-lança titular deverá ser o gabonês Pierre-Emerick Aubameyang (o internacional pelo Gabão terá a concorrência do francês Alexandre Lacazette). Depois de 22 anos consecutivos a jogarem sob as ideias de jogo de Arsène Wenger, os jogadores do Arsenal terão que agora que assimilar as ideias de Unai Emery e ajudarem o clube londrino a ganhar títulos para o museu do clube. Na próxima época logo se saberá se a sombra de Wenger pairará sob a cabeça de Emery.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Vai dar que falar... João Virgínia

Vai dar que falar... Léo Jabá

Scouting: Jorge Fellipe