Avançar para o conteúdo principal

O que é feito de... Vennegoor of Hesselink

Resultado de imagem para vennegoor of hesselink


Twente. PSV Eindhoven. Celtic. Hull City. Rapid de Viena. Foram estes cinco clubes que este jogador holandês, pouco conhecido para a grande maioria dos adeptos, representou ao longo sua carreira de futebolista profissional. Dono de uma excelente capacidade de finalização, este futebolista era muito forte no jogo aéreo, graças aos seus 1,91 metros de altura, não tinha uma grande capacidade técnica, mas, mesmo assim, era um avançado mortífero quando entrava na grande área contrária ou quando tinha oportunidade de fazer golo. Ainda assim, este goleador holandês conseguiu registar 19 internacionalizações pela Laranja Mecânica. O seu nome é Vennegoor of Hesselink.


GOLEADOR NO TWENTE E NO PSV
Nascido no dia 7 de Novembro de 1978, na cidade holandesa de Oldenzaal, Johannes Vennegoor of Hesselink começou a sua carreira de futebolista quando integrou as camadas jovens do Twente na época de 1995/1996, onde ficaria até 1996/1997. Na mesma época de 1996/1997, Vennegoor of Hesselink subiu à primeira equipa do Twente (onde lá não saiu mais), privando com jogadores, como, por exemplo, Yuri Petrov, Kare Becker ou Paul Bosvelt, tendo sido treinado, na primeira época, pelo técnico alemão Hans Meyer. Como jogador do Twente, Vennegoor of Hesselink participou em 169 jogos oficiais e marcou cerca de 76 golos, conquistando, apenas, 1 Taça da Holanda. Vennegoor of Hesselink permaneceu na equipa principal do Twente durante cinco temporadas consecutivas (de 1996/1997 até 2000/2001). 
Na época seguinte, em 2001/2002, Vennegoor of Hesselink deixou o Twente e rumou até ao PSV Eindhoven, onde partilhou o balneário com grandes futebolistas, como, por exemplo, Ivica Kralj, André Ooijer, Wilfred Bouma, Mark van Bommel, Mateja Kezman ou Dennis Rommedahl, tendo sido treinado, na primeira época em Eindhoven, pelo experiente técnico belga Eric Gerets. Ao serviço do PSV Eindhoven, o goleador holandês disputou 206 jogos oficiais e apontou cerca de 82 golos, tendo ajudado a conquistar 4 Eredivisie, 1 Taça da Holanda e 2 Johan Cruijff Schaal. Em Eindhoven, Vennegoor of Hesselink permaneceu durante seis temporadas e meia (de 2001/2002 até 2006/2007).

    Resultado de imagem para vennegoor of hesselink twente

ESTRELA EM GLASGOW
Depois de seis temporadas a defender as cores e o emblema do PSV Eindhoven, Venegoor of Hesselink deixou a Holanda e rumou até à Escócia, a meio da época de 2006/2007, onde assinou pelo histórico Celtic de Glasgow e onde foi colega de equipa de vários jogadores de grande qualidade, como, por exemplo, Artur Boruc, Shunsuke Nakamura, Thomas Gravesen ou Scott Brown, tendo sido treinado, na primeira passagem pelo Celtic, por Gordon Strachan. Ao serviço do Celtic de Glasgow, Vennegoor of Hesselink tornou-se numa das grandes estrelas da equipa escocesa, tendo participado em 108 partidas oficiais e marcado cerca de 44 golos, conquistando, assim, 2 Scottish Premier League, 1 FA Cup e 1 Taça da Liga Escocesa. O internacional holandês permaneceu no Celtic Park durante três temporadas (de 2006/2007 até 2008/2009).

Resultado de imagem para vennegoor of hesselink celtic 

PASSAGEM POR INGLATERRA E ÁUSTRIA E TERMINAR NA HOLANDA
Depois de três épocas a defender o emblema do Celtic de Glasgow, Vennegoor of Hesselink rumou até Inglaterra, na época de 2009/2010, onde assinou pelo Hull City, privando com vários jogadores, como, por exemplo, Boaz Myhill, Andy Dawson, Liam Cooper, Kamel Ghilas ou Jozy Altidore, tendo sido treinado por dois treinadores: Phil Brown e Iain Dowie. Ao serviço do Hull City, Vennegoor of Hesselink jogou em 33 jogos oficiais e marcou, apenas, 3 golos. Na época seguinte, em 2010/2011, o goleador holandês rumou até à Áustria, onde assinou pelo Rapid de Viena e onde jogou, apenas, 13 jogos oficiais pelo conjunto austríaco, marcando 4 golos.
Na temporada de 2011/2012, Vennegoor of Hesselink regressou à Holanda e ao PSV Eindhoven, onde jogavam grandes jogadores, como, por exemplo, Andreas Isaksson, Erik Pieters, Kevin Strootman ou Zakaria Labyad. No regresso ao PSV, Vennegoor of Hesselink jogou 18 jogos oficiais e marcou, apenas, 2 golos, tendo ganho 1 Taça da Holanda. No final dessa temporada de 2011/2012, Vennegoor of Hesselink decidiu deixar de jogar futebol e encerrar, assim, a sua carreira como jogador de futebol profissional.

Resultado de imagem para vennegoor of hesselink psv      

POUCO ESPAÇO NA SELEÇÃO DA HOLANDA
Como jogador da Seleção da Holanda, Vennegoor of Hesselink registou 19 internacionalizações e marcou, apenas, 3 golos, tendo em conta que teve muito pouco espaço na Laranja Mecânica face à concorrência de peso que tinha naquela altura. Mesmo assim, Vennegoor of Hesselink ainda marcou presença no Campeonato da Europa de 2008 (Áustria/Suíça) e no Campeonato do Mundo de 2006 (Alemanha). Pelas camadas jovens da seleção holandesa, o internacional holandês participou no Europeu de Sub-21 de 2000, que se realizou na Eslováquia.


Resultado de imagem para vennegoor of hesselink holanda

Atualmente, com 39 anos de idade, Vennegoor of Hesselink não desempenha nenhum cargo, até ao momento, no mundo do futebol, depois de ter encerrado a sua carreira de futebolista profissional.


A FICHA

Nome: Johannes Vennegoor of Hesselink
Idade: 39 anos
Data de Nascimento: 7/11/1978
Local de Nascimento: Oldenzaal, Holanda
Altura: 1,91m
Peso: 84 kg
Posição: Ponta-de-Lança
Internacionalizações: 19 jogos - 3 golos


TRAJETÓRIA

1995/2001: Twente
2001/2006: PSV Eindhoven
2006/2009: Celtic
2009/2010: Hull City
2010/2011: Rapid de Viena
2011/2012: PSV Eindhoven 


PALMARÉS

4 Eredivisie
3 Taças da Holanda
2 Johan Cruijff Schaal
2 Scottish Premier League
1 FA Cup
1 Taça da Liga Escocesa


EM AÇÃO
 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Marco Silva entre o Benfica e o Everton para a próxima época

Boa opção para o Benfica na próxima temporada? Rui Vitória continua ainda com algum estado de graça, devido aos títulos conquistados no passado, mas a fraca época de 2017/2018 poderá fazer com que o treinador ribatejano saia do emblema da Luz. Já o Everton procura um treinador capaz de colocar o clube nas provas europeias e que potencie os jogadores de grande qualidade que os Toffees possuem (Pickford, Baines, Funes Mori, Klaassen, Tosun ou Bolasie, por exemplo).  De acordo com o jornal desportivo português A Bola, o Sport Lisboa e Benfica e o Everton estão interessados em garantir Marco Silva, treinador português, de 40 anos de idade, que orientou o Watford, na primeira metade da época na Premier League. Ainda de acordo com o mesmo diário desportivo nacional, Luís Filipe Vieira, presidente do clube encarnado, quer afastar Rui Vitória do banco das águias, na próxima época, enquanto que o Everton procura um sucessor para o experiente técnico inglês Sam Allardyce, que deixou o clube sei…

FC Porto venceu o campeonato sem investir, o Benfica desinvestiu e o Sporting teve uma época para esquecer

Terminou mais uma campeonato nacional e esta época houve o campeonato mais vergonhoso, onde se jogou mais fora de campo do que dentro dele. Numa temporada onde o FC Porto se viu intervencionado pela UEFA, onde o Benfica desinvestiu de forma muito abrupta e onde o Sporting apresentou o maior investimento da sua história e o melhor plantel, o campeonato foi dominado por casos polémicos, como, por exemplo, o Caso dos E-Mails, o Caso do E-Toupeira e as polémicas em redor do videoárbitro que fez a sua estreia em Portugal. Mas vamos falar do futebol jogado que é o que interessa e o que os adeptos gostam.  O Futebol Clube do Porto partiu para esta época sem títulos e um treinador novo, depois da saída de Nuno Espírito Santo. Sérgio Conceição pegou num FC Porto intervencionado pela UEFA, devido ao fair-play financeiro, e aproveitando jogadores emprestados a outros clubes (Aboubakar, Sérgio Oliveira, Moussa Marega ou Diego Reyes, por exemplo) e jogadores que eram patinhos feios, como era o ca…

Manchester United oferece 60 milhões de euros por Gareth Bale

Nunca foi um jogador muito unânime entre a massa associativa merengue, mas o avançado galês é um jogador de grande qualidade e tem lugar em qualquer equipa europeia. Ainda assim, Bale não se adaptou como queria ao futebol espanhol e um regresso a Inglaterra, onde foi muito feliz, seria muito bem pensado. 
De acordo com o jornal desportivo português A Bola, o Manchester United, cujo treinador é o português José Mourinho, vai oferecer uma proposta de 60 milhões de euros para resgatar Gareth Bale, avançado galês, de 28 anos de idade, ao Real Madrid. Ainda de acordo com o mesmo diário desportivo nacional, além dos 60 milhões de euros, os Red Devils estão também na disposição de incluir Anthony Martial, nas negociações, para baixar o preço do internacional do País de Gales. De referir ainda que, esta época, Gareth Bale perdeu a titularidade no Real Madrid e a saída é um cenário completamente em aberto.